Salvador

206 linhas de ônibus terão trajetos alterados a partir de quinta-feira (10)

Com a medida, segundo o prefeito, a expectativa é que haja uma redução de 40% no tempo de espera nos pontos de ônibus

Redação Correio 24h
- Atualizada em

As linhas de ônibus de Salvador passarão por um procedimento de revisão de trajetos em quatro fases. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (09) pelo prefeito ACM Neto. Atualmente há 558 linhas de ônibus circulando. Destas, 206 serão alteradas pela prefeitura para dar mais fluidez no trânsito. Com a medida, segundo o prefeito, a expectativa é que haja uma redução de 40% no tempo de espera nos pontos de ônibus.

"Quase metade das linhas das ônibus da cidade vão ser redesenhadas, cumprindo a lógica de garantir a integração com o metrô e a racionalização dos ônibus. Não estamos falando em cortes, mas em redesenho que garanta o metrô como um sistema que se incorpora ao modal maior da cidade", explicou o prefeito.

As mudanças, que começarão a ser dialogadas e definidas com as comunidades a partir desta quinta-feira (10), acontecerão em quatro fases.  A primeira fase interferirá no funcionamento de  77 linhas que passaram por 32 bairros; a segunda em 41 linhas de 29 bairros; a terceira em 25 linhas de 13 bairros e a última em 63 linhas de 37 bairros. “As mudanças, de acordo com Neto, entrarão em vigor “o quanto mais rápido for possível".     

Integração

O transporte público de Salvador terá integração entre ônibus e metrô a partir de quinta-feira (09). "Já a partir de amanhã (quinta), todo o sistema estará integrado. Qualquer passageiro que ande em qualquer ônibus possa pegar qualquer linha do metrô em qualquer estação e com isso pague apenas uma passagem", segundo anunciou o prefeito. Com a integração, no intervalo de duas horas, o passageiro poderá pegar um ônibus, um metrô e trafegar em outro ônibus pagando uma única tarifa. "Vamos ter um sistema único de ônibus e metrô em nossa cidade, mas nós vamos ter que contar com a comunicação e informação das pessoas, porque a vida delas vai mudar. Se precisava da decisão de alguém para mostrar que se importa com o sistema de transporte público", explicou ACM Neto