Salvador

'A partir de terça, podemos não ter mais ônibus na rua', afirma sindicato dos rodoviários

Mesmo o governo tendo fechado acordo com os caminhoneiros, muitas rodovias na Bahia e em outros estados seguem bloqueadas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Em seu quinto dia, a greve dos caminhoneiros pode comprometer completamente  a circulação de ônibus a partir de terça-feira (29). É o que diz o Sindicato dos Rodoviários de Salvador que desde quinta-feira (24) divulgou o plano de contingência, com os devidos percentuais das frotas, que devem circular nas ruas da cidade. 

Foto: Reprodução/Gil Santos

Mesmo o governo tendo fechado acordo com os caminhoneiros, muitas rodovias na Bahia e em outros estados seguem bloqueadas. A greve tem provocado sinais de caos, com desabastecimento , disparada de preços de produtos, falta de combustível em aeroportos e escassez de remédios em várias cidades do país. 

"Se a greve continuar, a gente pode não ter ônibus circulando em Salvador desde a metade do dia", afirmou Amando Neto, responsável pela assessoria de imprensa do sindicato. 

 Sexta-feira(25): 20% dos ônibus nas ruas

 Sábado (26): 50% dos ônibus circulando nas ruas

 Domingo (27): 30% dos ônibus circulando nas ruas

 Segunda (28) e Terça(29): 80% rodando nos horários de pico e 40% nos demais horários