Salvador

Academias ao ar livre em Salvador são isoladas com tapumes

A medida foi uma alternativa para conter a aglomeração de pessoas e diminuir os riscos de contaminação

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Para manter o isolamento social e barrar a contaminação do coronavírus, a Prefeitura, através da Companhia de Desenvolvimento Urbano de Salvador (Desal), adotou novas medidas para inibir a utilização dos equipamentos de musculação das academias ao ar livre. As praças do Imbuí e Vale das Pedrinhas, por exemplo, foram cercadas com tapumes nesta terça-feira (28).

Fotos: Bruno Concha/Secom

A medida foi uma alternativa para conter a aglomeração de pessoas e diminuir os riscos de contaminação. A previsão é que mais 16 academias sejam interditadas e isoladas com o material pela equipe do órgão.

“Neste momento, devido às medidas de isolamento social, a Desal compreende que os espaços públicos necessitam ser evitados. Por isso, adotamos novas medidas e mudamos a estratégia mais uma vez. Agora, estão sendo tapumados os equipamentos das academias ao ar livre porque a interdição não está sendo respeitada”, explica o presidente da Desal, Marcílio Bastos.

Atualmente, Salvador tem aproximadamente 230 academias em diversos bairros da cidade, seja em praças, orla e locais específicos. Os equipamentos foram instalados em 2014 por conta do aumento do sedentarismo e o crescente índice de pessoas com aumento de peso. Além disso, as academias permitem o incentivo à prática de exercícios físicos, lazer e atividades diversas.