Salvador

Acompanhante de grávida finge ser deficiente e rouba pacientes em maternidade

Homem roubou onze celulares que estavam carregando nas tomadas

Victor Lahiri, do Correio 24h
- Atualizada em

Pacientes da maternidade Tsylla Balbino, em Salvador, tiveram seus celulares roubados na madrugada deste sábado (6). De acordo com testemunhas, o suspeito de cometer o crime foi o acompanhante de uma grávida, que segue internada na unidade. O homem, que não teve o nome divulgado, passou a sexta-feira no hospital, que fica na Baixa de Quintas, acompanando a paciente.

"Ele estava ferido, com uma muleta e cheio de curativos. Fico a tarde inteira aqui, tomou café e circulou pela área interna do hospital", contou um dos seguranças da unidade, de plantão na tarde deste sábado. De acordo com ele e com familiares de outras pacientes, o suspeito esperou até a madrugada e, por volta das 1h, entrou nos quartos onde as mulheres estavam internadas e roubou os aparelhos que estavam carregando nas tomadas. 

"Foram onze aparelhos. Ele colocou todos em uma mochila e jogou pela janela para fora do hospital. Saiu do mesmo jeito que entrou, pela porta da frente", completou o segurança.

Imagens das câmeras de vigilância do hospital registraram a ação e foram cedidas pela unidade à polícia. No momento do crime, dois seguranças estavam de plantão na unidade: um na área externa, outro na área interna. No entanto, os dois só foram acionados pelas vítimas pela manhã, quando os pacientes começaram a relatar o sumiço dos aparelhos. 

Apesar disso, nenhum boletim de ocorrência sobre o caso foi registrado pelas vítimas junto à Polícia Civil. Em nota, a Polícia Militar disse que também não atendeu o caso. O suspeito segue foragido.