Salvador

Adolescente é baleado quando ia encontrar garota que conheceu pelo Facebook

Três homens abordaram a vítima, no bairro São Rafael, quando ela descia do ônibus com um amigo, que conseguiu fugir

Redação Correio 24h
Um adolescente de 15 anos foi baleado na noite de segunda-feira (4) quando ia encontrar com uma garota que ele conheceu pelo Facebook, no bairro de São Rafael. Ele foi atingido na mão, no braço e teve o pulmão direito perfurado. O adolescente estava acompanhado de um amigo, que também ia encontrar uma garota, mas ele conseguiu fugir.De acordo com Daiane dos Santos Teixeira, mãe da vítima, o filho saiu do bairro de Sussuarana, onde a família mora, para esse encontro. "Quando eles estavam descendo do ônibus foram abordados por três homens que queriam saber o que eles tinham ido fazer lá", conta. Ao serem informados do encontro, eles não teriam gostado."Nessa hora, levantaram a camisa e mostraram a arma. Os dois começaram a correr, mas cada um seguiu em uma direção. Quando recebeu um tiro na mão, meu filho parou de correr, foi baleado de novo e caiu. Os bandidos fugiram, pensando que ele estava morto", relata a mãe da vítima.Baleado, o adolescente pediu ajuda em uma igreja Batista e foi socorrido pelo pastor para o Hospital Geral Roberto Santos, no Cabula. De lá, foi transferido para o Hospital Geral do Estado (HGE). A ocorrência foi registrada no posto policial da unidade. "Eles já tinham ido no São Rafael duas vezes ver as meninas, e elas também já tinham ido em Sussuarana algumas vezes para encontrá-los", explicou a mãe do adolescente. Segundo ela, o filho ainda está muito assustado com a situação."Estamos muito abalados, a gente nunca passou por isso. Uma coisa é você ter um filho envolvido com droga, que você já espera algo assim. Mas meu filho é um menino obediente, estuda, só é viciado em internet, no Facebook e no WhatsApp".Ela soube da situação do filho através da mãe do amigo que tinha ido ao São Rafael com ele. Logo depois, recebeu uma ligação do Hospital Roberto Santos informando que o garoto estava lá. "Agora fica a lição para ele, que já me prometeu que nunca mais vai encontrar meninas em outros bairros".
Correio24horas