Salvador

Agentes da Transalvador estão sem bafômetro para trabalhar

Acidentes neste domingo (21) em Salvador não contaram com o aparelho e impossibilitaram trabalho de fiscalização dos agentes

Editoria Notícia & Empregos
- Atualizada em

Os agentes da Transalvador estão impossibilitados de executar suas atividades devido à falta de ferramentas básicas. De acordo com a Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (Astram), o etilômetro, mas conhecido como bafômetro e que serve para medir a concentração de bebida alcóolica em uma pessoa, está em falta, o que  prejudica o trabalho da Transalvador.


Segundo a Astram, na manhã deste domingo (21), ocorreram dois acidentes (um próximo ao viaduto Dona Canô na Paralela e outro na Rua Oswaldo Cruz no Rio Vermelho) onde os condutores dos veículos possivelmente estavam embriagados, mas devido à falta de etilômetro, os agentes da Transalvador não puderam realizar o teste do bafômetro.


Em nota enviada a imprensa na tarde de hoje, a Transalvador informou que os etilômetros estão em manutenção, em São Paulo, e a apresentação de defeitos nos dois equipamentos reservas impediram que a Transalvador aplicasse o teste de alcoolemia nos motoristas envolvidos em acidentes.


“Lamentamos o fato, mas a intensificação do uso dos bafômetros em blitzes diárias pode causar esse tipo de problema. Por isso já estamos comprando novos equipamentos para aumentar a nossa reserva técnica e evitar novas ocorrências desse tipo”, explica o superintendente do órgão.