Salvador

Após reforma, rua Nilo Peçanha é reaberta neste sábado (25)

Foram retirados, entre lixo e areia, 2 mil m³ de resíduos sólidos

Da Redação Correio*

A rua Nilo Peçanha, na Calçada, conhecida pelos constantes alagamentos e grandes buracos, passou por obras de requalificação inauguradas na manhã deste sábado (25) pelo prefeito ACM Neto. A solenidade será realizada em frente ao Posto Coelho e a via será liberada para tráfego.


Conforme divulgado pela prefeitura, foram retirados, entre lixo e areia, 2 mil m³ de resíduos sólidos. Também foi feita uma limpeza de 2,8 metros de largura por 1,2 metro de profundidade ao longo de 540 metros do canal que passa abaixo do calçamento da rua, resultando em 2,5 mil m³ de drenagem.


A partir daí, foi implantado também um sistema de captação de água pluvial no local. A Nilo Peçanha passou também por um recapeamento asfáltico. A prefeitura também informa que foram implantados 740 m² de passeio, 520 m de meio fio e 750 m de pintura de sinalização.


As obras começaram no dia 23 de março e a prazo de término passou de um para dois meses. Apesar dos reparos feitos pela Secretaria de Infraestrutura e Defesa Civil (Sindec), através da Superintendência de Conservação e Obras Públicas (Sucop), os moradores do local não avaliaram bem os resultados.


Rua Nilo Peçanha, antes e depois. Fotos de Antonio Saturnino e Almiro Lopes (Correio*)



“Eu tenho 51 anos e moro aqui há 49. E sempre isso aqui foi assim: choveu, enche tudo em dois minutos. Melhorou um pouco, mas não fizeram o passeio e essa areia aí toda quando chover vai entupir os bueiros", queixa-se a monitora Aline de Melo Seixas.


A moradora afirma que 49 caçambas de resíduos foram retirados do canal apenas no primeiro dia, mas que o trecho onde mora, próximo ao Hotel Meu Coração, não passou por drenagem.


O professor de teatro Natan Duarte, 34, morador da rua Leolino Marins, queixa-se também do desnível entre a via e suas transversais. “Do que adianta deixar a principal livre e o bairro alagado?”, disse. Ele ainda reclamou a retirada de quatro quebra-molas. “O pessoal está guardando pneus. Se não colocarem, vamos fazer um protesto”, afirmou.


Matéria original: Jornal Correio*

Após reforma, rua Nilo Peçanha é reaberta neste sábado (25)