Salvador

Aspra pede que Prisco tenha prisão domiciliar

Associação pede que a Câmara de Vereadores de Salvador intervenha na prisão de Marco Prisco

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em
Membros da Associação de Policiais e Bombeiros e seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra) irão entregar na manhã desta terça-feira (22), um documento à Câmara de Vereadores, solicitando intervenção da mesa diretora da casa na prisão de Marco Prisco. A Aspra pede que Prisco, como vereador, cumpra o mandato de prisão ou na Câmara dos Vereadores ou em domicílio.

"Por temor quanto à segurança do vereador, custodiado em Presídio Federal, seus eleitores pedem que a Casa intervenha no sentido de que sejam respeitados o direito constitucional dos edis de cumprirem prisão ou na Câmara dos Vereadores ou domiciliar", diz o comunicado.

A Associação ainda garante que manterá o acordo firmando com o Governo do Estado que pôs fim à greve dos policiais e orientam a tropa a "trabalhar normalmente, em respeito à sociedade baiana". De acordo com a Superintendência de Trânsito e Transportes de Salvador (Transalvador), um grupo de cerca de 100 pessoas está reunido na praça municipal e não atrapalha o trânsito no local.