Salvador

Bebê ferida durante ação da polícia tem morte cerebral decretada

Criança teve traumatismo craniano após ser atingida por estilhaços de bomba

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A bebê de sete meses que estava internada em estado grave no Hospital Geral do Estado (HGE) após ficar ferida durante uma ação da polícia teve a morte cerebral decretada no final da manhã desta quinta-feira (31). A informação foi confirma pela mãe de Ágatha Sophia, a vendedora Jéssica Maciel, ao CORREIO.

Foto: Reprodução
A criança apresentava um quadro de traumatismo craniano e, antes de ser realizado o protocolo médico, Ágatha já não respondia aos procedimentos médico. A menina foi atingida por estilhaços de bomba durante uma ação da polícia militar no bairro de São Marcos, em Salvador, durante uma festa realizada no último domingo (27). Eles alegram que, no local, estava ocorrendo um 'paredão' com dois carros e consumo de drogas ilícitas.  

Em entrevista ao CORREIO, Jéssica contou que a família esteve na Corregedoria da Polícia Militar para prestar queixa contra os policiais militares que estavam presentes na ação. Ela disse também que dois policiais fardados foram até o bairro, de maneira informal, e procuraram saber o estado de saúde da vítima.

Segundo a apuração do CORREIO, a mãe da bebê está aguardando a liberação do corpo e uma manifestação está planejada para acontecer nesta quinta-feira (31), às 19h, na Avenida São Rafael.

Em nota, a polícia militar afirmou que a equipe envolvida no caso foi afastada e terá acompanhamento psicológico.

Ainda de acordo com a nota, a corporação disse que foi informada na segunda-feira (28) sobre um bebê de seis meses que ficou ferido após um 'paredão' e que a vítima tinha sido levada para o HGE. No mesmo dia, um inquérito foi aberto para apurar o caso.


Segundo a polícia, a 50ª Companhia Independente da Polícia Militar  (CIPM) foi informada, por telefone, que havia uma festa com o som de dois veículos envolvendo bebidas e consumo de drogas impedindo a passagem dos moradores da localidade. OS policiais militares que atenderam a ocorrência contaram que, quando chegaram no local, foram cercados por uma multidão e que a atitude tomada foi para guarnecer os policiais.

De acordo com a PM, após 1h, os donos do carro usados na festa se apresentaram à polícia e os veículos foram levados até a sede da CIPM, onde foi realizada a extração dos Autos de Infração de Trânsito (AITS) e os donos dos carros foram liberados.