Salvador

Bilhete eletrônico passa a ser obrigatório na venda de ingressos para eventos

Medida visa aumentar fiscalização do setor

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A Secretaria Municipal da Fazenda (Sefaz) tornou obrigatória, a partir de julho, a medida que exige a emissão de bilhete eletrônico (BE) para cada ingresso vendido na área de eventos culturais, apresentações, musicais, peças teatrais e cinema. A decisão visa aumentar a fiscalização no setor. 

O BE funciona como documento fiscal de controle eletrônico da Sefaz, garantindo a fiscalização do acesso das pessoas e eventos de diversões públicas, lazer e entretenimento, como Carnaval e festas privadas.

Procedimento - A próxima etapa do programa integrará o bilhete eletrônico à Nota Salvador. Dessa forma, quem adquirir o ingresso vai receber de volta 30% do ISS pago e concorrerá a mais de 15 mil prêmios de até R$ 20 mil todos os meses. Todas as informações sobre o BE estão disponíveis no site da Sefaz. Para cadastrar eventos no sistema, é preciso possuir inscrição no Portal da Nota Salvador (www.nota.salvador.ba.gov.br).