Salvador

Cadeiras especiais beneficiam pessoas com mobilidade reduzida no 'ParaPraia'

Cadeiras possuem rodas plásticas e infláveis de perfis largos, que evitam o atolamento na areia e ainda facilitam a aproximação da água

Informe Publicitário
- Atualizada em


Oferecimento
Ninguém duvida que o lazer tradicional de quem vive em Salvador é o banho de mar, ainda mais no verão. Mas alguns moradores da cidade possuem a dificuldade em conseguir chegar na praia e ainda melhor na água. Por isso, as pessoas com mobilidade reduzida contam com o apoio de voluntários do projeto 'ParaPraia' para realizarem o desejo, que, muitas vezes, é antigo em sua vida.

A atividade é possível por ser realizada com a utilização das cadeiras anfíbias e de acessórios flutuantes. As cadeiras beneficiam os usuários, pois contam com rodas plásticas e infláveis de perfis largos, que evitam o atolamento na areia e ainda facilitam a aproximação da água do mar. O equipamento é adaptado para oferecer o máximo conforto e segurança ao usuário.

Foto: Divulgação
"Os participantes têm a oportunidade de fazer uma coisa simples, mas que para eles é complicado. Realmente o projeto proporciona uma experiência para os voluntários de ter essa percepção que as pessoas que tem mobilidade reduzida podem ter esse momento de lazer. E, para os usuários, possui uma importância porque ajuda a fazer com que eles voltem a ter sua vida social", afirma a coordenadora do projeto, Luciana Oliveira.

Chegando ao seu sexto ano em Salvador, o 'ParaPraia' tem a colaboração de voluntários, professores e alunos dos cursos de Fisioterapia, Enfermagem e Educação Física da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP), que dão assistência às pessoas a esse público, proporcionando a muitos o banho de mar pela primeira vez. Ao todo, a atividade já recebeu cerca de 1.500 banhistas, sendo uma média de 50 pessoas por dia, nas praias da cidade.

Foto: Divulgação

O 'ParaPraia' ainda conta com atividades recreativas, pista de acesso, chuveirão e com o lounge da Braskem, que patrocina o projeto há quatro anos.  Segundo o gerente de Relações Institucionais da Braskem na Bahia e Alagoas, Milton Pradines, a missão do Para Praia está alinhada ao propósito da empresa. “A Braskem busca criar soluções sustentáveis e inovadoras da química e do plástico, que possam melhorar a vida das pessoas. Exemplo dessas soluções são as cadeiras anfíbias flutuantes, que são utilizadas no ParaPraia, durante os banhos assistidos para deficientes físicos e pessoas com mobilidade reduzida”, explica.

Além de Itapuã e da praia de Arembepe, em Camaçari, o evento será realizado até 23 de fevereiro na Praia da Boa Viagem, sempre aos sábados, das 8h às 12h.