Salvador

Câmeras auxiliarão agentes a fiscalizar o trânsito e aplicar multas

Inicialmente seis vias da capital terão fiscalização; infrações como falar ao celular, fila dupla e estacionamento proibido são alvo

Alexandro Mota (alexandro.mota@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Dentro de 30 dias, a Transalvador vai passar a utilizar câmeras de monitoramento para autuar motoristas que cometerem infrações no trânsito. A informação foi confirmada na manhã desta quinta-feira (1º) pelo superintendente da pasta, Fabrizzio Muller, durante o evento de lançamento do Núcleo de Operação Assistida (Noa).

Núcleo de Operação Assistida funcionará 24h e conta com 29 agentes no setor
(Foto: Marina Silva)

Desde junho, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) autorizou as prefeituras a iniciarem a prática, desde que sinalizem as vias que estão sendo fiscalizadas à distância por agentes de trânsito. Com a instalação do Noa, nesta quinta-feira, que conta atualmente com as imagens cedidas pela Secretária de Segurança Pública capturas por 156 câmeras distribuídas pela capital, falta apenas a sinalização das ruas informando ao motorista da vigilância para que a Transalvador comece a multar através de videomonitoramento.“Em 30 dias vamos ter as placas em cinco ou seis vias que serão sinalizadas inicialmente, a ideia é que esse número cresça gradativamente, estamos ainda estudando quais serão as primeiras”, detalhou o superintendente. Segundo Fabrizzio, o videomonitoramento em Salvador não será utilizado para fiscalizações que exijam aferição da velocidade ou medidas. “Não é que não tenha como, mas não temos segurança para dizer, por exemplo, que o motorista estacionou a mais de 50 centímetros do passeio, por exemplo”, ilustra.

Fabrizzio Muller(centro) durante o lançamento do Núcleo entre o prefeito ACM Neto e o secretário de Mobilidade, Fábio Mota (Foto: Alexandro Mota)

As câmeras têm mobilidade e são operadas na central que fica na sede da Transalvador, nos Barris, podem inclusive identificar motorista usando o celular. “(No período de teste) identificamos muitos casos de conversão proibido, ali na Vasco por exemplo muitos motoristas quebram irregularmente para ir para o Lucaia, estacionamento em passeio, fila dupla”, exemplifica. Apesar dos flagras, as multas só serão geradas após a sinalização.A resolução de número 532 do Contran amplia a possibilidade do uso da câmeras para fiscalização de vias urbanas, que desde o final de 2013 já é autorizado pelo Contran em estradas e rodovias. Segundo a resolução, o motorista deve ser informado - no campo "observação da multa - que a infração foi constatada através de uma fiscalização remota.

Correio24horas