Salvador

Caso Michel Sá: suspeito de estar envolvido na morte do funcionário público é solto

Luciano se entregou à polícia no dia 21 de agosto após ser apontado pela investigação como co-autor do crime

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O suspeito de estar envolvido na morte do funcionário público e ex-assessor parlamentar, Michel Sá, Luciano Pinho da Silva, 36 anos, foi solto na manhã desta segunda-feira (21). A informação foi confirmada pela Polícia Civil.

Empresa em que o motorista trabalha declarou que ele estava trabalhando no dia do crime (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Luciano se entregou à polícia no dia 21 de agosto após ser apontado pela investigação como co-autor do crime. Michel Sá foi morto e torturado no dia 16 de agosto. O outro suspeito de ter cometido o assassinato, Gabriel Bispo dos Santos, de 22 anos, ainda está foragido.

Em entrevista ao CORREIO, o advogado do motorista, Joel Mendes, contou que uma declaração da empresa em que ele trabalha, com o registro de saída da van dirigida por Luciano no dia 16 deste mês, embasou o pedido de soltura. No dia, o homem estava à serviço da empresa das 8h às 18h.
Gabriel, apontado como autor do homicídio, está foragido (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Ainda segundo o CORREIO, Luciano foi interrogado nesta segunda, no prédio da Polícia Civil, onde reafirmou que não tinha envolvimento no crime. A investigação chegou até ele porque o carro dirigido por Gabriel, no dia do homicídio, estava no nome do motorista.

A defesa de Luciano já tinha afirmado anteriormente que ele era dono do carro, mas que o veículo foi vendido para outra pessoa há dois anos e o nome do proprietário não tinha sido transferido.

Entenda o Caso
Michel Sá foi encontrado morto atrás do Shopping Paralela na última sexta-feira (17), após ter saído para negociar a venda de um carro que anunciou em uma página na internet. A família chegou a registrar o desaparecimento do funcionário público na polícia.
Michel Sá foi encontrado atrás de um shopping na Paralela no dia 17 de agosto (Foto: Reprodução)
Imagens da câmera de segurança mostram o suspeito apontado como autor do crime na escada rolante do centro de compras. O carro dele foi encontrado neste sábado (18), nas proximidades do shopping Bela Vista.

Miguel, que era casado e deixou um filho. Ele foi assessor parlamentar de alguns políticos e atualmente trabalhava como assessor na diretoria da Companhia de Processamento de Dados da Bahia (Prodeb). Ele era funcionário do local desde 2007.