Salvador

Celulares e arma foram roubados do imóvel onde o casal foi encontrado morto

Vítimas foram assassinadas com tiros na cabeça em loteamento no bairro de Placafor; filho é o único sobrevivente

Gil Santos
- Atualizada em
Renato e Nélida Cristina foram mortos a tiros
(Foto: Reprodução Facebook)

Dois aparelhos celulares e um revólver 38 foram roubados da casa do projetista industrial Renato Giffoni Habib, 58 anos, e da esposa dele, Nélida Cristina Oliveira Habib, 55 anos. O casal foi encontrado morto dentro do imóvel no Loteamento Jardim Placafor, um condomínio de classe média alta.As informações sobre os objetos roubados foram dadas pelo filho das vítimas, Bruce Habib, 25, único sobrevivente do crime. Ele foi ouvido no Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) e contou para a polícia que a arma estava registrada em nome do pai dele. Segundo Bruce, os bandidos não arrombaram a porta. Eles tiveram acesso ao imóvel depois que Renato abriu a porta para um deles. O projetista foi encontrado na sala da casa, algemado e com fita crepe na boca. Ele foi morto com dois tiros na cabeça. Nélida foi amarrada a uma cadeira na cozinha, com as mãos presas com frita crepe. Ele morreu com um tiro de escopeta calibre 12 na cabeça.Dentro da casa, os investigadores encontraram algumas gavetas reviradas nos quartos. Além do filho do casal, foram ouvidos a namorada dele, o caseiro e o porteiro do condomínio. Na manhã desta segunda-feira (26), os delegados responsáveis pela investigação do caso estiveram no imóvel por mais de 4h. Os resultados iniciais da investigação serão apresentados na tarde de hoje em uma entrevista para a imprensa.

Correio24horas