Salvador

Chuva alaga centro cirúrgico do hospital Roberto Santos e cirurgias são adiadas

Alagamento foi provocado por acúmulo de lixo jogado no telhado

Redação Correio 24h

Pelo menos seis pacientes que estavam com cirurgias marcadas para a manhã desta sexta-feira (20) no Hospital Geral Roberto Santos (HGRS), no Cabula, tiveram que adiar os procedimentos.

Seis das dez salas do centro cirúrgico da unidade de saúde tiveram que ser interditadas pois as fortes chuvas que atingem Salvador. O alagamento aconteceu na sala 1, mas outras cinco tiveram que ser fechadas pois a água escorreu pelo corredor e havia riscos de acidentes elétricos. 

Foto: Reprodução

No local, de acordo com a assessoria do hospital, não havia nenhum paciente. O hospital informou que os procedimentos eram todas cirurgias eletivas - ou seja, nenhuma de emergência.

O centro cirúrgico fica embaixo da área de emergência do hospital e, segundo a assessoria da unidade de saúde, o alagamento foi provocado por acúmulo de lixo jogado no telhado por usuários do hospital. 

Uma equipe de manutenção foi acionada às 5h para fazer reparos no espaço. Por volta das 12h30, cinco salas já haviam sido liberadas. As cirurgias de urgência foram realizadas normalmente, no setor do centro cirúrgico que não foi afetado com o alagamento.

Há cerca de dois meses, o edital de licitação foi lançado, mas não há data prevista para início das obras de reforma da unidade. Beneficiado pelo Programa de fortalecimento do SUS (Prosus), o HGRS receberá R$ 26 milhões da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab) para obras na unidade.

O anúncio das licitações foi publicado na edição de 9 de março do Diário Oficial do Estado (DOE) e, conforme a Sesab, o investimento é destinado à readequação da clínica de diálise, com mais 30 leitos de nefrologia e cirurgia vascular, novo refeitório e nova cozinha, reforma e modernização da subestação de energia e reforma e modernização do centro cirúrgico. O HGRS fará 40 anos em 2019.