Salvador

Cidade Baixa será requalificada para se tornar Caminho da Fé

A prefeitura vai reformar o entorno da igreja do Bonfim, uma área total de 36 mil m²

Redação do Correio 24 Horas
O famoso trajeto entre o Largo de Roma e a Igreja do Senhor do Bonfim, conhecido por muitos baianos e turistas, principalmente, no dia do santo (em janeiro), será requalificado. No próximo dia 27 de julho, a prefeitura lançará a licitação para a contratação da empresa que será responsável pela elaboração do projeto. O estudo está estimado em R$ 139,7 mil. 
A requalificação será feita na Avenida Dendezeiros, na Cidade Baixa, e entorno. A via liga os santuários de Irmã Dulce e a Basílica do Senhor do Bonfim, e é um trecho dos 8km percorridos pelos fieis todos os anos para homenagear o santo durante a Lavagem das escadarias do Bonfim, por isso, o espaço será batizado com o nome de Caminho da Fé. 
Foto: Arquivo Correio
As transformações vão dar visibilidade à Igreja do Bonfim, que é o grande atrativo. Serão reformados a Praça da Igreja, o Largo da Baixa do Bonfim e entorno imediato, como as Casas dos Romeiros. A área total de estudo será de 36 mil m². Em nota, prefeitura informou que o objetivo é tornar o local um espaço de peregrinação e turismo.
"O 'Caminho da Fé' visa dar sustentabilidade ao espaço e às atividades que ali já se desenvolvem, além de incentivar ações voltadas para o Turismo Religioso. Isso reforça os investimentos já realizados e previstos ao longo de toda Cidade Baixa, a exemplo das requalificações dos espaços públicos que constituem a Colina Sagrada do Senhor do Bonfim, da área do Mercado Modelo – cujo projeto está em curso –, e do bairro da Ribeira, que teve a sua orla requalificada recentemente", afirmou.
As empresas interessadas farão um estudo da engenharia e arquitetura local para elaboração do projeto. As dúvidas sobre a licitação podem ser esclarecidas com a Comissão Permanente de Licitação (CPL) da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), no Vale dos Barris, nº 125. O menor valor, executado pela empresa que cumprir as exigências nos campos técnico, jurídico e financeiro, vencerá a concorrência.