Salvador

Cobrador de ônibus usava fone de ouvido antes de ser atropelado e morto

Segundo o diretor da empresa Boa Viagem, o motorista está em estado de choque

Redação Correio 24h
- Atualizada em

O rodoviário Alberto Silveira Alves, 46 anos, que morreu ao ser atropelado por um ônibus conduzido pelo colega, na noite desta terça-feira (5), usava fones de ouvido no momento do acidente. O atropelamento aconteceu por volta das 21h30 na porta da garagem da empresa Boa Viagem, que fica na avenida Suburbana, em Salvador.


Alberto era cobrador de ônibus, já tinha encerrado as atividades e aguardava o transporte para voltar para casa. Segundo o diretor da empresa Boa Viagem, Osmar de Oliveira, o manobrista Lenildo Pereira Ferreira entrou no veículo para estacionar o ônibus dentro da garagem, quando deu ré e atingiu o cobrador na porta da empresa.



Ainda de acordo com Osmar, Lenildo está em estado de choque. "O que aconteceu foi uma fatalidade. O colega estava dando uma ré para estacionar o carro, quando o Alberto passava ao fundo com fones de ouvido e foi atropelado", conta Osmar. "A empresa está dando assistência necessária para as duas famílias".Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local, porém o cobrador não resistiu aos ferimentos e morreu. O corpo dele foi encaminhado para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR) e deve ser liberado para os familiares ainda hoje. O horário do enterro ainda não foi definido. * Colaborou Tânia Araújo, participante da 8ª turma do programa Correio de Futuro

Correio24horas