Salvador

Confira lista de usuários que tiveram SalvadorCard suspenso por fraude

Novo sistema faz reconhecimento facial de quem está usando o cartão

Redação Correio 24h

Com o novo sistema para identificar fraudes no SalvadorCard, 200 usuários tiveram o benefício suspenso por seis meses. A lista foi divulgada no Diário Oficial do Município, no último fim de semana (confira a lista).


Por meio de reconhecimento facial, o novo sistema do Salvador Card consegue identificar quem está usando o cartão. Após o sistema constatar que quem usou o cartão não foi o titular cadastrado no sistema, o usuário é chamado pela Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) para apresentar uma justificativa em até 10 dias.

O usuário pode justificar que houve o uso indevido caso tenha perdido o cartão ou tenha sido roubado. Caso isso não aconteça, o benefício é suspenso por seis meses. Caso haja reincidência da fraude, o usuário tem o cartão cancelado de maneira permanente.

Reconhecimento facial

Há pelo menos um ano, o reconhecimento biométrico foi deixado de lado e foram implantadas microcâmeras em 2,4 mil ônibus municipais - a frota de Salvador tem cerca de 2,7 mil veículos. O aparelho fotográfico, que fica no lado esquerdo do painel da catraca, permite que, no momento em que o usuário coloque o cartão na máquina, 10 fotos sejam tiradas em sequência, a uma distância de até um metro.

O sistema analisa a fotografia mais nítida e confere se a imagem da pessoa que está usando o bilhete é a mesma da que está registrada no banco de dados da Transcard, empresa responsável pela bilhetagem eletrônica.

O sistema usado é o Cit Imagem, que confronta a imagem que está cadastrada no sistema com a foto da pessoa que está usando o cartão para pagar a meia passagem. De acordo com Fábio Mota, o tipo mais comum de fraude é de pessoas que usam cartões de estudantes sem terem direito à meia passagem, mas também há casos de pessoas que usam cartões destinados a pessoa com deficiência.