Salvador

Conheça os bairros de Salvador onde os rodoviários se sentem inseguros

Sindicato da categoria listou áreas onde trabalhadores não querem atuar

Redação Correio 24h

Trabalhar no transporte público não é uma tarefa fácil, mas a rotina dos rodoviários está ainda mais complicada por conta da insegurança. O Sindicato dos Rodoviários listou as áreas em que os trabalhadores se sentem mais inseguros em Salvador. Confira abaixo:

Foto: Arquivo/CORREIO
1. Santa Mônica
2. Valéria
3. Base Naval
4. Nordeste de Amaralina
5. Vale das Pedrinhas
6. Santa Cruz
7. Amaralina
8. Calabetão

Segundo o vice presidente do Sindicato dos Rodoviários, Fábio Primo, o medo de trabalhar em algumas áreas da cidade é superado somente com o tempo. "Os motoristas novos não querem rodar nessas áreas. Eles só se sentem um pouco mais seguros depois de um tempo rodando na linha, quando ficam conhecidos, e se sentem à vontade", afirmou.

Diretor de Saúde do Sindicato, Pedro Celestino disse que o medo tem efeito direto no bem-estar dos trabalhadores. "Esses ataques provocam lesões psicológicas na categoria, que fica amedrontada, sequelada, e tudo isso influencia no desempenho laboral. Hoje, nós temos uma categoria que, de certa forma, em detrimento dos abalos psicológicos, trabalha de forma vulnerável", disse.

Para discutir essas e outras questões, em 2016 foi criado um Comitê Integrado de Defesa do Transporte Rodoviário, que reúne representantes do Sindicato dos Rodoviários, Secretaria da Segurança Pública (SSP), Ministério Público, empresas de ônibus e órgãos municipais. O grupo é responsável por pensar estratégias para lidar com os problemas que envolvem o transporte público.

Na quarta-feira (25), um ônibus foi queimado no bairro da Santa Cruz e outro próximo da Ceasinha do Rio Vermelho. Um cobrador ficou ferido, e teve parte do corpo queimado. Ele recebeu alta médica e, segundo o sindicato, está em estado de choque. Os coletivos foram incendiados após um homem ser morto em confronto com a polícia na Santa Cruz. Os autores dos ataques já foram identificados pela polícia, e estão sendo procurados.