Salvador

Dia da Baiana: O iBahia mostra o passo a passo para se tornar uma legítima baiana

Para a baiana, o vestuário bonito é tão importante quanto o sabor dos quitutes que vendem.

Rafaele Rego (rafaele.rego@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Elas chamam atenção pelas iguarias que vendem nos tabuleiros e é claro,  pela forma como se vestem. As Baianas de acarajé são monumentos vivos de Salvador, e carregam em suas roupas, diversas influências. No dia em sua homenagem , o iBahia mostra um passo a passo na produção desse símbolo e revela o que é que a Baiana tem.



"Tem torso de seda, tem! Tem brincos de ouro tem! Corrente de ouro tem! Tem pano-da-costa, tem! Sandália enfeitada, tem!", dizia Dorival Caymmi, e D. Maria Luzia comprova, tem mesmo! Baiana desde pequena, ela não sai de casa sem os apetrechos que deixam seu visual ainda mais glamouroso. "Eu me dedico muito ao que faço, principalmente na forma de me vestir, não saio de casa sem estar com uma roupa bonita e bem arrumada", conta.


Na hora de começar a produção, D. Maria revela alguns truques. Ela usa sete saias para ter o rodado característico das baianas. "Baiana que é Baiana tem que usar saia rodada, senão fica feio, fica murcha", reclama. Por debaixo das saias vem o calçolão, que facilita a movimentação e protege o corpo de possíveis "acidentes".



O camisu, branco e bastante enfeitado é o próximo, e só depois o rodado começa a aparecer. Uma saia de kami para proteger a pele, a tela de nailon e mais três saias, que dessa vez são feitas com um material sintético, também utilizado para fazer sacos de farinha. Para completar, mais uma saia de kami, outra de paetês e finalmente a saia da Baiana que pode ser estampada ou de richelieu.



A bata bordada vem por cima, e para finalizar, uma faixa é amarrada na cintura, e o pano-da-costa é jogado sobre os ombros e costas. Muitos assessórios, uma sandália bem enfeitada, maquiagem e por último o torço. "É a parte que tem que ter mais atenção, porque a depender do humor, ele fica sem graça", explica Luzia.

E a maratona de D. Maria não acaba por aqui. Ela ainda tem que preparar os quitutes, afinal... "no tabuleiro da Baiana tem... Vatapá, Carurú, Mungunza, tem Ungu pra io io".


Veja também
Dia da Baiana será comemorado com missa e samba de roda no Pelourinho