Salvador

Dois bairros de Salvador seguem com medidas restritivas à Covid-19

Um deles retornará à lista, enquanto o outro já terá a sexta semana seguida de restrições

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O prefeito ACM Neto anunciou nesta quinta-feira (13) que as medidas restritivas para impedir a proliferação da Covid-19 seguirão ativas no Nordeste de Amaralina. Além disso, o prefeito de Salvador disse que o bairro de São Cristóvão retorna à lista, após grande aumento no número de casos.

“Espero que essa seja a última prorrogação (no Nordeste de Amaralina). Eu sei que os comerciantes estão sofrendo bastante, mas não temos outro caminho. Se o número de casos não tiver uma redução no bairro, não teremos como sair de lá”, afirmou o prefeito. Foram 150 testes realizados apenas nesta quinta, com 36 casos positivos.

Já no bairro de São Cristóvão foram 168 novos casos nos últimos sete dias. "Vamos retornar a São Cristóvão para ver se conseguimos baixar esses números", disse o prefeito.

As medidas restritivas nos bairros de Santa Cruz, Pernambués, Pirajá e Mata Escura terminam nesta sexta-feira (14), quando a Prefeitura vai definir se haverá prorrogação ou inclusão de novas localidades. Nesses locais, os testes rápidos realizados nesta quinta (13) pela SMS apontaram 206 casos positivos para a Covid-19.

Ações 

Nesses locais com medidas restritivas, os pontos de comércio formal e informal permanecem fechados, independentemente da área da loja. Está permitido apenas o funcionamento de atividades essenciais, a exemplos de supermercados, padarias, delicatessens, farmácias, açougues, estabelecimentos que utilizam o sistema de delivery (sem retirada no local) e serviços de saúde. 

São promovidas também ações de proteção à vida, que envolvem distribuição de cestas básicas para trabalhadores informais e entidades sociais que atuam na região, e de máscaras de proteção para a comunidade. A estratégia engloba, ainda, testes rápidos para detecção do coronavírus, medição de temperatura, higienização de ruas, ações de combate ao mosquito Aedes aegypti e assistência social através do Cras Itinerante.

Vale lembrar que, nesses bairros, mesmo aquelas atividades econômicas liberadas para funcionar nas duas fases de retomada, a exemplo de shoppings centers, bares, restaurantes e academias, devem permanecer fechadas.