Salvador

Em Salvador, Polícia Civil recebe curso de agentes dos EUA

Cena de crime foi reproduzida para treinamento policial

Redação Correio 24h
- Atualizada em

Policiais baianos participam até sexta-feira (4) de um curso com agentes de investigação dos EUA. Nesta quarta, houve uma aula prática do Curso de Investigação de Homicídio, ministrada pelo Departamento de Polícia de Miami (MPD), com a reprodução de uma cena de crime para treinamento dos policiais.




Atividade simulou assassinato de um dono de bar (Foto: Elói Corrêa | GovBa)


O treinamento foi na Coordenadoria de Operações Especiais (COE), na área civil do Aeroporto Luís Eduardo Magalhães. A intenção é treinar a preservação do local de crime, coletar materiais e pegar depoimentos das pessoas que presenciaram o fato. A realização do curso é resultado de parceria do governo federal, por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), com a Embaixada Norte-Americana. Ao todo, 48 policiais baianos, sendo 28 delegados ou investigadores, três peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) e 17 policiais civis de outros estados brasileiros participam da ação. Sob a coordenação do comandante do setor de homicídios do MPD Carlos Castellano, o curso inclui disciplinas como Comunicação entre os Investigadores, Documentação de Evidências (Provas), Localização de Vestígios e a captura do autor do crime. O delegado Evilásio Bastos Filho, coordenador da Gestão e Integração da Ação Policial da COE, disse que a polícia baiana já faz um isolamento da área de crimes, mas que esse ponto precisa ficar ainda mais destacado em toda cultura policial - e até da sociedade. "“A própria população dos Estados Unidos já tem isso internalizado. As forças policiais quando chegam já têm isso internalizado. De que o local do crime tem que ser preservado a todo custo, até que a perícia possa liberar aquele espaço para os demais trabalhos", afirma.

Correio24horas