Salvador

Empresária tem mais de 8 mil reais roubados em novo golpe bancário

Casos do golpe já foram registrados em outros quatro estados

Redação CORREIO (redacao@correio24horas.com.br)

Uma empresária baiana foi vítima de um golpe que já é conhecido em outros quatro estados do país. Segundo a TV Bahia, a empresária, que não quis se identificar, teve mais de R$ 8 mil roubados depois do golpe, que teria sido registrado na Bahia pela primeira vez.


O caso aconteceu no último domingo, quando a empresária foi fazer um saque em uma agência no Garcia. Ao colocar o cartão no caixa, a vítima ficou surpresa ao vê-lo sumir inteiramente. "Coloquei meu cartão e ele foi sugado de uma maneira violenta, não travou", diz. O cartão sumiu, mas a tela continuou a mesma.


A empresária então foi até um terminal de auto-atendimento, onde ligou para o banco. Ela descreve a pessoa que a atendeu como uma alguém "bem esclarecido, profissional ao extremo, porque me atendeu com muita eficiência e presteza". A pessoa disse que seria necessário fazer o cancelamento e bloqueio imediatos do cartão e para isso pediu que a empresária digitasse sua senha no telefone.


A vítima disse que não desconfiou porque não precisou falar a senha, somente discá-la. No dia seguinte, no entanto, a empresária percebeu mais de R$ 8.300 em saques, compras e pagamentos. No golpe, o cartão do cliente é puxado e cai em uma bolsa escondida pelos criminosos dentro do caixa. Ao usar o telefone do banco, a ligação é interceptada e desviada para um número controlado pela quadrilha, onde um comparsa se passa por atendente e consegue a senha da vítima.


Segundo o Sindicato dos Bancários, esse é o primeiro caso deste golpe registrado na Bahia - já houve casos em Goiás, São Paulo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso. A polícia ainda investiga como a quadrilha consegue colocar a bolsa dentro das máquinas e também desviar as ligações do auto-atendimento.


No banco onde o fato acontece, não há câmeras de segurança. A empresária ainda aguarda uma solução, mas diz que o banco prometeu que o dinheiro será devolvido em dois dias úteis.


Segundo especialistas em segurança, o banco não pede a senha em hipótese alguma por telefone - e, portanto, o cliente não deve fornecer sua senha nestas situações.