Salvador

Estudantes da Ufba vão parar na delegacia após discussão política

Policiais foram acionados na unidade de São Lázaro, na manhã desta quarta-feira (10)

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Dois estudantes da Universidade Federal da Bahia (UFBA) foram conduzidos à 7ª Delegacia, localizada no bairro do Rio Vermelho, na manhã desta quarta-feira (10). Segundo informações divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), a 41ª CIPM (Federação) recebeu um chamado de um aluno da instituição que se sentiu ameaçado por um colega, após uma discussão política.

Foto: Reprodução/Whatsapp

Segundo informações preliminares, o rapaz, eleitor do candidato Jair Bolsonaro e membro do MBL (Movimento Brasil Livre), teria se sentido ameaçado após o colega chamar os alunos para um debate sobre eleições e acionou a polícia.

Em nota, a secretaria afirmou que os policiais tentaram resolver a situação no local, juntamente com a diretoria da faculdade, mas os alunos preferiram ir à delegacia. "Na unidade da Polícia Civil, eles foram ouvidos, liberados e uma nova data foi marcada para dar prosseguimento ao caso", diz.

Nas redes sociais, estudantes também falaram sobre o ocorrido na UFBA nesta manhã. "Uma coisa precisa ser esclarecida pois nessas situações, muitas informações erradas acabam sendo disseminadas. O que vou trazer veio diretamente da professora de São Lázaro, Maria Hilda, que acompanhou toda a situação. A PM NÂO invadiu São Lázaro, O que ocorreu foi que o aluno 'bolsominion' (sic) saiu gritando na rua parando a primeira viatura que viu pela frente, dizendo que estava sendo ameaçado de morte 'pelos petistas'. Os policiais, então, pelo princípio de proteção à vida, foram até São Lázaro como deveriam ter feito. Portanto, a atuação deles foi inconstitucional. A professora Maria Hilda também pontuou que os PMs, depois que viram que na verdade não existia nenhuma vida em perigo (e sim uma briga entre o rapaz petista e o 'bolsominion'), se posicionaram dizendo que 'aquilo ali não era o papel deles'. No final, os dois colegas resolveram prestar queixa um do outro na delegacia, e o 'bolsominion' falou que só sairia da faculdade na viatura onde se sentia seguro", relatou.

Procurada pelo iBahia, a assessoria de imprensa da UFBA não foi encontrada para falar sobre o ocorrido.