Salvador

Estudantes de Salvador terão aulas pela TV e acesso à internet banda larga

Medidas para alunos da rede municipal inclui também uma plataforma de leitura e apoio psicológico

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O prefeito de Salvador ACM Neto anunciou um pacote de medidas para a educação da rede municipal, que tiveram as aulas suspensas em deocrrência da pandemia do Covid-19. Neto apresentou as medidas em coletiva virtual realizada nesta segunda-feira (22).

Entre as novidades para o ensino público estão a transmissão de aulas em canal aberto de televisão, a oferta de banda larga para uso educacional de cerca de 33 mil alunos, a distribuição de tablets para escolas de Fundamental II e Educação de Jovens e Adultos II (EJA II), a implantação da plataforma digital de leitura “Árvore de Livros” e a parceria com centros universitários para a efetivação de ações multidisciplinares durante e pós pandemia.

Aulas pela TV 

A transmissão de videoaulas em canal aberto de televisão para alunos da rede municipal está sendo viabilizada por contrato entre o município e a TV Aratu – empresa vencedora do processo de licitação. Os conteúdos escolares serão transmitidos a partir do próximo dia 30 em dois multicanais digitais próprios (4.2 e 4.3), com horário estabelecido para cada segmento: Ensino Fundamental II (do 6º ao 9º ano) e Educação de Jovens e Adultos – EJA II. As aulas, inclusive, já estão sendo gravadas pelos professores. 

O cronograma das aulas está disponível no site da Smed.

Acesso à internet

Os estudantes também serão beneficiados com o fornecimento de banda larga para fortalecer o acesso às aulas que vêm ocorrendo através de plataforma virtual, em uma parceria com a Escola Mais – instituição de São Paulo que é referência em ensino digital para o segmento. Uma empresa de telefonia está sendo contratada via licitação para o fornecimento de serviço de internet de 33 mil chips 4G/3G para acesso à internet, cujo uso será restrito ao conteúdo constante de um aplicativo desenvolvido pela equipe do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI/Smed).

Plataforma de leitura

Outra iniciativa a ser anunciada é a implantação na Rede Municipal de Ensino da plataforma digital de leitura “Árvore de Livros”, que atenderá todos os alunos do Ensino Fundamental Anos Finais. Viabilizada através de um termo de prestação de serviço não remunerado, a ferramenta disponibilizará um acervo de mais de 30 mil títulos para os estudantes e respectivos professores pelo período de cinco meses.

Com uma apresentação clara, recursos gamificados e de fácil navegação, a plataforma traz um amplo rol de utilização pelos professores para o incentivo à leitura. Além disso, permite o acompanhamento individual de desenvolvimento da leitura dos alunos, assim como do acesso aos livros, do tempo gasto e do ranking de leitura.

Apoio psicológico

A Prefeitura, através da Smed, também estabelecerá parcerias com universidades para a efetivação de ações multidisciplinares durante e pós-pandemia, que envolverão pedagogos, psicólogos, assistentes sociais, entre outros profissionais. A ideia é implementar ações de apoio e orientação multidisciplinar para acolhimento socioemocional da comunidade escolar: alunos, familiares, professores, coordenadores e funcionários.

Para isso, serão implantados serviços de acolhimento em 23 espaços distribuídos nas dez gerências regionais de Educação. As atividades, a serem realizadas nas áreas de psicologia, pedagogia e serviço social, vão envolver 30 profissionais e 500 estagiários, beneficiando 143 mil alunos e familiares, além dos 12 mil profissionais da educação.