Salvador

Ex-músicos da New Hit são transferidos para conjunto penal

Três ex-integrantes da extinta banda permanecem foragidos

Redação do Correio 24 Horas

Cinco dos oito ex-integrantes da extinta banda de pagode New Hit que estavam custodiados desde a última terça-feira (24) na Polinter foram transferidos na manhã desta sexta-feira (27) para o Centro de Observação Penal (COP) em Mata Escura. Os outros três continuam foragidos. A Polícia Civil informou que tem equipes fazendo buscas para prendê-los.

As prisões ocorreram após a juíza Marcela Moura França Pamponet, da cidade de Ruy Barbosa, no Centro-Norte do estado, determinar que os músicos, condenados já em segunda instância por estupro, retornassem à cadeia, acatando pedido feito pelo Ministério Público Estadual (MP-BA). 

De acordo com a assessoria da Polícia Civil, Eduardo Martins Daltro de Castro Sobrinho, conhecido como Dudu Martins, vocalista da banda, não foi encontrado pela polícia e é considerado foragido. É o caso também dos ex-companheiros de banda Edson Bonfim Berhends dos Santos e Guilherme Augusto Campos Silva.

Em agosto de 2012, os músicos abusaram sexualmente de duas adolescentes de 16 anos após um show. A condenação só veio em 2015, por decisão da juíza Márcia Simões Costa, titular da Vara Crime de Ruy Barbosa, mas os réus ainda recorrem da decisão.

No final de agosto desse ano, a Segunda Turma da Primeira Câmara Criminal do TJ-BA manteve a condenação de oito integrantes, já na segunda instância, mas decidiu que eles – cada um pegou 11 anos e oito meses de prisão, em primeira instância – teriam a pena reduzida para 10 anos.