Salvador

Famílias têm autorização para retirar móveis de prédio condenado em Pernambués

Prédio foi interditado pela Codesal e evacuado na última quinta-feira por conta do risco de desabamento

Giulia Marquezini (giulia.marquezini@redebahia.com.br)
- Atualizada em

Moradores do edifício Jardim Brasília, na Rua Potiraguá, em Pernambués, começaram a retirar móveis e pertences de 31 apartamentos do local, após autorização da Defesa Civil de Salvador (Codesal). O prédio foi interditado pela Codesal e evacuado na última quinta-feira por conta do risco de desabamento. Só foi permitida a entrada de cinco pessoas por vez no prédio.




São nove pavimentos: cinco na parte superior e quatro no subsolo. Cada família tem levado, em média, três horas para retirar móveis, eletrodomésticos, roupas e objetos pessoais. O prédio é uma das três construções interditadas pela Codesal na rua — assim como os vizinhos Murta e Vale Verde. “Tem muita gente querendo tirar logo suas coisas, mas temos que seguir a orientação da Codesal”, afirmou o síndico Carlos André Rodrigues.


De acordo com a Codesal, será feita outra vistoria para que o destino do prédio seja definido — mas ainda não há data. O Jardim Brasília foi construído em 2009 — a obra foi embargada pela prefeitura em 2010, porque o projeto estava sendo descumprido. O construtor estava erguendo mais do que os cinco andares previstos no projeto.


Todos os apartamentos foram vendidos em nome de Solange de Jesus. Na Liberdade, por conta do risco de desabamento de um prédio de seis andares na Ladeira de São Cristóvão, a Escola Municipal Ministro Simões Filho precisou ser fechada ontem. As aulas dos 170 alunos foram remanejadas para um prédio próximo.

Correio24horas