Salvador

Fisioterapeuta quase perde visão após ser esfaqueada a mando do namorado

Crime aconteceu na noite da última quinta-feira (28), em Salvador

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Uma fisioterapeuta de 36 anos corre o risco de ficar cega de um dos olhos após ser esfaqueada a mando do namorado. O crime aconteceu em Salvador na noite da última quinta-feira (28) e, após a sequência de agressões, Isabela Oliveira Conde foi jogada em acostamento da BR-324, no trecho de Simões Filho. Ela foi socorrida por pessoas que passavam pelo local no momento. As informações são do G1 Bahia.

Foto: Reprodução
Em entrevista ao G1, uma das irmãs da vítima disse que Isabela, que tem uma filha de 16 anos, está internada e ainda se recupera das lesões. Ela relatou também que a irmã só conseguiu sobreviver porquê se fingiu de morta.

"Ele [Fábio] foi buscar ela [Isabela] no trabalho, ela é fisioterapeuta de um hospital. Quando ela entrou no carro, dois homens estavam no banco de trás. Ela perguntou quem eram os homens e ele disse que eram dois amigos dele. No caminho ela achou estranho, mas seguiu no carro. [Ainda no carro] os dois homens começaram agredir ela, e Fábio continuou dirigindo, dizendo que era para parar só quando ela estivesse morta. Então, ela se fingiu de morta e eles jogaram ela na BR", relatou Iracema ao G1.

Como Isabela está sob proteção judicial, a irmã optou por não informar em qual hospital ela estava internada. O suspeito, Fábio Barbosa Vieira, que namorada com a vítima por cerca de de dois anos, está preso. Os outros dois homens, acusados como executores das agressões, ainda são procurados pela polícia.

ATENÇÃO: IMAGENS FORTES
Foto: Reprodução
Ao G1, Iracema disse que os médicos informaram que a vítima foi agredida com 78 facadas. Ela disse ainda de que forma a irmã foi socorrida.

"Depois que jogaram ela do carro, ela foi caminhando até a pista e pediu ajuda. Um caminhoneiro e o motorista de um ônibus não pararam, com medo, mas dois casais que estavam em um carro ajudaram ela. Quatro anjos de Deus. Minha irmã é muito forte", contou ao G1.

A irmã de Isabela contou ainda que a fisioterapeuta e o namorado não estavam bem e que Fábio já apresentava um relacionamento agressivo. "O relacionamento deles não ia bem. Ela já tinha tentado terminar, mas ele pedia para voltar. Ela ficava com pena e voltava. Na nossa frente ele nunca tinha demonstrado nenhum comportamento agressivo, era tranquilo", disse.