Salvador

Fogo em ônibus: empresa tem 30 dias para apresentar nova frota

Até lá, serão utilizados os veículos de reserva

Thais Borges, do Correio 24 horas (thais.borges@redebahia.com.br)
A empresa Salvador Norte, que teve mais de 60 ônibus destruídos por um incêndio nesta segunda-feira (29), terá 30 dias para apresentar uma nova frota de coletivos. De acordo com o secretário municipal da Mobilidade, Fábio Mota, esse é o período máximo com o qual a empresa poderá circular com ônibus reserva. 
Ao longo do dia, a empresa circulou com ônibus da frota reserva em uma operação “de emergência”, de acordo com o que um de seus diretores informou ao CORREIO. Até esta terça (30), o secretário Fábio Mota espera que a quantidade de ônibus disponível tenha sido regularizada. 
“A gente está preparando os ônibus. À medida que a gente vai aprontando a reserva, a gente vai soltando. Tem ônibus que estava parado há muito tempo, então tem que passar por revisão e colocar equipamentos, como cartões validadores. A ideia é que até amanhã (terça) esteja tudo sincronizado”, afirmou Mota. 
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)
Se um ônibus reserva entrar em operação ainda nesta segunda, os 30 dias devem ser contados desde então. Se a circulação for a partir desta terça, os dias que o veículo poderá rodar na rua devem ser contados a partir daí. 

Ao todo, 78 veículos estão fora de operação: 61 ônibus foram completamente destruídos; um micro-ônibus teve perda total e outros 16 tiveram algum tipo de avaria. “Tiveram alguma parte queimada; tiveram dois que foram jogados no muro para tentar derrubar o muro e salvar outros ônibus”, contou o secretário.
Enquanto os ônibus que ficaram fora de operação eram de 2012 a 2014, os veículos da frota reserva são de 2008 e 2009. 

Incêndio
As chamas começaram em um coletivo por volta de 0h e se alastraram para os outros veículos que estavam estacionados no pátio, que fica na Avenida Santiago de Compostela, na garagem da antiga empresa BTU, no Parque Bela Vista, em Brotas. 
Segundo informações do Centro Integrado de Comunicações (Cicom) da Secretaria da Segurança Pública (SSP), uma testemunha ligou para a polícia por volta de 0h20. As explosões assustaram moradores durante a madrugada. O Corpo de Bombeiros Militar foi acionado e a situação só foi controlada por volta de 4h20.
Bairros prejudicados
Os ônibus que foram destruídos pelas chamas atendiam aos bairros de Brotas, Santa Cruz, Pituba, Boca do Rio, Rio Vermelho, Vale das Pedrinhas e Nordeste de Amaralina. Durante a madrugada, alguns veículos de outras empresas foram remanejados para tentar diminuir os prejuízos.
Ao CORREIO, a SSP informou que não há previsão para conclusão da perícia que está sendo realizada pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT). Da mesma forma, não é possível presumir quando os laudos ficarão disponíveis.