Salvador

Frota de ônibus terá mais 169 veículos com ar condicionado

Salvador já possui 199 veículos climatizados. Com a nova aquisição, passa a contar com uma frota de 368 veículos deste tipo

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A Prefeitura de Salvador anunciou nesta sexta-feira (10) a inclusão de 169 novos ônibus, todos com ar condicionado. De acordo com o prefeito Bruno Reis, que está em São Paulo visitando a fábrica da montadora, com essa aquisição a frota da capital ficará com 40% dos veículos climatizados. A viagem está sendo acompanhada também por Fabrizzio Muller, secretário de Mobilidade (Semob).

“Todos sabem que o maior problema de Salvador é o transporte público. Mesmo em um momento de crise, que foi agravado pela pandemia, estamos fazendo a maior aquisição (de ônibus) no Brasil, inclusive é a maior entrega que a montadora está fazendo este ano dentre os seus compradores”, declarou Bruno Reis.

Atualmente, a cidade possui 199 veículos climatizados. Com a nova aquisição, a cidade passa a contar com uma frota de 368 veículos deste tipo. “Em que pese o sistema ainda estar sofrendo os efeitos da pandemia, que agravou ainda mais a situação financeira das empresas, com uma aquisição deste porte Salvador sinaliza claramente seus objetivos para o transporte público, buscando oferecer mais qualidade e conforto para a população que utiliza os ônibus da cidade”, destacou Muller. 

Os veículos serão operados pelas empresas OTTrans e Plataforma e começam a ser entregues ainda este mês de setembro, de forma escalonada, e já poderão entrar de forma imediata na operação. Até o final de outubro, todos os ônibus devem estar em circulação na cidade. 

As linhas que receberão os novos veículos ainda estão sendo definidas e serão anunciadas em breve. “Daremos preferência às linhas que transportam um maior número de usuários e que tenham percursos mais longos, passando por grandes corredores de tráfego”, completou o secretário.

Os novos veículos terão motor de combustão a diesel do tipo Euro 5, que emitem até 60% menos a descarga de óxido de nitrogênio na atmosfera, além de reduzir também a emissão de monóxido de carbono hidrocarbonetos totais, entre outros gases poluentes. Compostos por equipamentos de acessibilidade, os ônibus tem capacidade de transporte padrão para, aproximadamente, 40 passageiros sentados.