Salvador

Gil e Caetano atraem 150 mil ao Farol da Barra; iBahia dá suas impressões sobre a festa

A apresentação trouxe ao público um formato intimista dos artistas, com cenografia simples e delicada

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Nem a chegada do outono, ainda discreto, amenizou as temperaturas em Salvador na noite de sábado (2). Por volta das 18h30, já era possível notar uma multidão ansiosa "marcando território" nas redondezas da Barra e, logicamente, em frente ao palco, montado no Farol da Barra para receber os cantores Caetano Veloso e Gilberto Gil na comemoração dos 467 anos de Salvador.


Na volta a Salvador, Caetano e Gil abriram cantando Back in Bahia
(Foto: Betto Jr/CORREIO)



Às 20h20, a dupla subiu ao palco ao som de "Back in Bahia", em homenagem à terra natal. A apresentação acústica trouxe ao público um formato intimista dos artistas, com cenografia simples e delicada.


A turnê  internacional "Dois Amigos,Um Século de Música", iniciada em julho de 2015,  chegou à Bahia em um momento convulsivo da crise política latente em todo o Brasil. Autores de canções emblemática s da história do país, Gil e Caetano, certamente, trariam provocações. E não foi diferente. Ao cantarem, "Odeio Você", o público engatou um coro com os dizeres "Odeio você, Cunha!", em referência ao presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha.


Com quase 30 canções e mais de 1h e meia de duração, o repertório passeou pela história dos músicos baianos, a relação deles com a Bahia, o tempo no exílio e o misticismo religioso. Animado, Caetano ensaiou algumas coreografias, o que arrancou aplausos e risos do público. No final do show, a dupla esticou o bis ao som de "Tieta". De acordo com a  Empresa Salvador Turismo (Saltur), 150 mil pessoas foram ao Farol da Barra prestigiar os compositores.


Quanto à organização, houve críticas de quem enfrentou engarrafamento de mais de uma hora para deixar a Barra. O escoamento de veículos e pedestres não foi eficiente. Por volta das 23h era possível ver apenas duas viaturas da Transalvador, uma delas estacionada próximo ao posto de Gasolina Menor Preço  do bairro e os agentes de trânsito pareciam indiferentes à fila de táxi que  fechava o acesso à unidade. Sobrou elogios para o transporte público com uma frota acima da média para um sábado à noite em Salvador.


* Colaborou a repórter Naiá Braga