Salvador

Greve de funcionários da Infraero provoca grandes filas no aeroporto de Salvador

Os funcionários que atuam no raio-x e na revista de passageiros trabalham em capacidade reduzida durante a greve

da Redação
- Atualizada em

Uma operação padrão dos funcionários terceirizados da Infraero causa transtornos no embarque de passageiros no aeroporto internacional Luís Eduardo Magalhães, em Salvador. A categoria está em greve desde o dia 26 de julho, alegando atrasos nos pagamentos dos salários, férias, ticket-alimentação, transporte e do 13º salário desde dezembro de 2013. Os funcionários que atuam no raio-x e na revista de passageiros trabalham em capacidade reduzida até o fim da paralisação, que ainda não tem previsão de ser encerrada.

Por conta da paralisação, as filas para o embarque de passageiros são grandes desde o sábado (26). A categoria tem os salários pagos pela empresa Aero Park Serviços, que opera no aeroporto de Salvador com uma concessão da Infraero. Segundo os funcionários, eles já vinham tentando negociar com a empresa, mas que não havia avanços.


"A empresa vem em atraso desde dezembro. Chegou no extremo de que, hoje, eles ainda não pagaram o ticket-alimentação do mês de julho, e não sabem se vão pagar o vale-transporte e o salário do mês que vem", relata um funcionária da Aero Park que preferiu não se identificar. "Para a gente, eles disseram que não tinham como pagar porque a Infraero está devendo dinheiro para a empresa, e o que eles estão fazendo é tentar remediar a situação".


Uma reunião entre a categoria e a Infraero está sendo marcada para acontecer ainda nesta terça-feira (29). Durante uma assembleia no sábado (26), os trabalhadores do raio-x e revista do aeroporto tinham decidido por um prazo de 24 horas para a regularização dos valores atrasados. O prazo venceu ao meio-dia de hoje, e não houve pagamento.


"Eles [a Infraero] querem um prazo maior, mas a gente não quer mais - tem gente que recebe o transporte com 15 dias de atraso e paga para vir ao trabalho do próprio bolso durante este período. Estamos cumprindo nosso papel de aparecer no local de trabalho, mas eles não estão nos dando condições. Mas a empresa disse que só vai quitar a dívida quando a Infraero pagar", comenta a funcionária da Aero Park.

Passageiros reclamam e Infraero diz ter plano de contigência


Ainda de acordo com a categoria, além de cerca dos 200 funcionários do raio-x e revista, a terceirizada também opera com uma concessão para a área de carga e descarga no aeroporto. Apesar de não participarem da greve, eles enviaram um representante para participar das negociações, já que também estão reivindicando o pagamento dos salários atrasados.


Uma passageira que viajou na segunda-feira (28) reclamou das filas e o longo tempo de espera no local antes do embarque. "Viajei ontem, no início da operação padrão deles. Vi as filas quilométricas e perguntei ao pessoal que trabalha lá o que estava acontecendo", relatou a passageira, que preferiu não se identificar, para o Correio24horas. "Eles me contaram que estão reivindicando os benefícios e retroativo de salários que não foram pagos ainda. Eles disse que essa operação padrão é para ver se sensibiliza a Infraero e a empresa terceirizada".


"É muita fila, os passageiros estão reclamando muito. Acho um absurdo isso. O cliente paga uma tarifa cara para a Infraero e ainda tem de pegar filas longas, sair correndo pelos corredores... Eles estão certos em reivindicar os direitos deles, mas a Infraero tem que fazer alguma coisa", conclui a passageira.


A empresa Aero Park foi procurada pelo Correio24horas, mas ainda não se pronunciou sobre o assunto. Já a Infraero disse que está ciente da situação, mas que ainda não foi notificada oficialmente pelo sindicato da categoria. Eles ainda informaram que um grupo de 8 funcionários da própria Infraero foi enviado para operar nos canais de inspeção dos passageiros com o objetivo de garantir a fluidez no atendimento.


Ainda segundo a empresa, não houve registro de atrasos ou cancelamento dos voos por conta da paralisação dos funcionários de raio-x e inspeção. A Infraero também garantiu que já tem um plano de contingência preparado para operar no lugar dos empregados da Aero Park.  Matéria Original Correio 24h: http://www.correio24horas.com.br/detalhe/noticia/greve-de-funcionarios-da-infraero-provoca-grandes-filas-no-aeroporto-de-salvador/?cHash=c637731bef50b41e52ca5645480910f9