Salvador

Homem que matou estudante no Carnaval é condenado a 14 anos de prisão; relembre caso

O estudante Kaíque Abreu morreu ao ser agredido com soco e pontapé saindo do circuito Barra-Ondina, no carnaval de 2018

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Nesta terça-feira (11), o homem que agrediu e matou o estudante Kaíque Abreu, durante o Carnaval de 2018, foi condenado a 14 anos de prisão. Edson Rodrigues dos Santos cumprirá a sentença por homicídio duplamente qualificado em regime fechado.

Foto: Reprodução/TV Bahia

Segundo informações do G1 Bahia, Edson será levado para o Complexo Penitenciário de Salvador, mas o TJ-BA não detalhou quando isso irá acontecer.

O caso
Foto: Reprodução/TV Bahia

O crime aconteceu no dia 9 de fevereiro de 2018. Kaíque, 22, voltava da festa de carnaval no circuito Barra-Ondina pela rua Manoel Barreto, no bairro da Graça. Foi lá que o estudante de engenharia mecânica foi agredido por Edson, que confessou o delito. A vítima ficou internado em estado grave por cinco dias, mas teve morte encefálica devido a agressão.

Câmeras de segurança registraram a movimentação do agressor, que após bater em Kaíque, subiu na carroceria de um caminhão e fugiu do local. Nas imagens, também é possível identificar a presença de mais dois homens, inclusive um deles dirigia o veículo que ajudou na fuga de Edson.

Um dos homens vistos nas imagens, identificado como Bruno Fernando Ribeiro Batista, e um adolescente foram presos com suspeita de envolvimento no caso. Mas, segundo os autos anexados no caso, Bruno aparece como testemunha do caso, e não como um dos réus. Sobre o adolescente, não há maiores informações sobre sua identidade e situação após ele ser apreendido.