Salvador

Hospital Santa Izabel utiliza Radioterapia com alta precisão para tratamento do câncer

Procedimento utilizado no hospital traz menos efeitos colaterais

Especial de Conteúdo


Somente em 2020, o Brasil teve 625 mil novos casos de câncer. O tratamento contra a doença segue se modernizando, com pesquisa clínicas avançadas, cirurgias minimamente invasivas e tratamentos menos tóxicos, por exemplo, e no Hospital Santa Izabel, em Salvador, não é diferente. 

Com atendimento integral e multidisciplinar, o Hospital Santa Izabel, da Santa Casa de Misericórdia da Bahia, trata o câncer com precisão. Toda a assistência, desde as consultas clínicas para diversas especialidades, tratamentos avançados, internação, Quimioterapia e Radioterapia, atendimento de urgência até a intervenção cirúrgica, é realizada no Instituto Baiano do Câncer (IBC) pelo Grupo Oncoclínicas, considerado um dos mais respeitados em Oncologia, Hematologia e Radioterapia da América Latina.

Referência no tratamento oncológico, o serviço oferecido no hospital reúne profissionais altamente qualificados, equipamentos de última geração, segue protocolos internacionais de segurança e qualidade e disponibiliza um dos mais modernos Centros de Radioterapia do Norte e Nordeste. Com equipamentos tecnológicos que permitem uma abordagem de alta precisão, essa unidade especializada do Santa Izabel tratou mais de 10 mil pacientes nos últimos nove anos.

A Radioterapia é uma parte importante do tratamento oncológico que, a depender da patologia e do protocolo, pode ser aplicada de forma isolada ou associada à quimioterapia ou em situações pré ou pós-operatórias.

“O Hospital Santa Izabel tem um parque de radioterapia de primeiro mundo. Além de aceleradores de ponta e um sistema completamente digital, dispomos também de ferramentas de qualidade virtualizadas o que traz ainda mais dinâmica ao processo”, destaca O médico especialista em Radioterapia, Dr. Arthur Accioly Rosa, presidente da Sociedade Brasileira de Radioterapia (SBRT) e especialista do Grupo Oncoclínicas/Hospital Santa Izabel.

“Nossa equipe profissional é extremamente capacitada e está completamente integrada aos times assistenciais do hospital. Seguimos protocolos assistenciais e de qualidade do Grupo Oncoclínicas, participando ativamente de sessões tumor board e processos de peer review. Os equipamentos de radioterapia do HSI têm todas as ferramentas técnicas disponíveis no mercado para a realização de tratamentos precisos e efetivos”, completa.

O tratamento

O Santa Izabel trabalha com cinco técnicas de tratamento de radioterapia. São elas: Radioterapia Conformacional Tridimensional (3D); Radioterapia com Intensidade Modulada do Feixe (IMRT); Radioterapia com Arco Modulado Volumetricamente (VMAT); Radiocirurgia - Radioterapia Estereotáxica Fracionada; e Radioterapia EstereotáxicaExtra-craniana (SBRT).

De acordo Dr. Arthur, o tempo de duração do tratamento varia caso a caso. “Temos esquemas de tratamento que são feitos em dose única e outros fracionados em até 8 semanas consecutivas. As sessões fracionadas demoram habitualmente 10 minutos por dia”, explica.

Os pacientes submetidos à radioterapia podem ter reações colaterais agudas ou tardias, que estão relacionadas à dose, fracionamento e principalmente aos tecidos irradiados. A radioterapia na boca, por exemplo, pode afetar o paladar e a salivação e na pelve pode gerar diarreia ou ardor para urinar.