Salvador

Idosa tem corpo trocado em hospital de Salvador: 'Angústia horrível'

Enterro de Railda Conceição Souza não aconteceu por causa da confusão

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A família de Railda Conceição Souza passou por uma dor de cabeça para se despedir dela. Ela morreu na última terça-feira (16) e teve o corpo trocado por outra paciente do Hospital da Mulher, onde ela estava internada, em Salvador. As informações são do G1 Bahia.

O enterro seria na manhã desta quinta-feira (18) no Cemitério de Plataforma, mas não aconteceu por causa da confusão. Railda morreu em decorrência de um câncer no útero e no reto.

“A gente não sabe o que acontece no hospital. Hoje [quinta, 18] foi horrível. Meus irmãos, meus parentes, estão todos lá tentando resolver. Soubemos que ela foi enterrada em São Sebastião do Passé. A gente quer que vá buscar o corpo, tem que tirar de lá para enterrar minha mãe direito”, disse a filha de Railda, Ângela Conceição, em entrevista ao G1.

“Agora a gente está numa angústia horrível, sofrendo. Eu estava no cemitério hoje esperando, não chegou o corpo de minha mãe. Ficamos sabendo da confusão, vim para casa sem me sentir bem, estava me sentindo mal", completou a filha da falecida.

O Hospital da Mulher disse por meio de nota ao G1 que lamenta o ocorrido, e explicou que existe um protocolo de liberação do óbito. Como a causa da morte não foi Covid-19, a família que levou o corpo de Railda fez o reconhecimento e autorizou a retirada para a funerária.