Salvador

Jovem busca novo lar para bode de estimação: 'eu não quero que ele morra

"As pessoas que querem, só querem ele para o abate e eu não quero que ele morra. É difícil para mim", lamenta a estudante

Da Redação (redacao@portalibahia.com.br)

 


A estudante Fabiana Alves está à procura de alguém para adotar seu bode de estimação. Moradora do bairro de Saramandaia, ela cuida do animal há quase 1 ano e meio, com mais três cachorros em casa.O bode, segundo ela, precisa de mais espaço, mas até agora os interessados queriam levar o animal para o abate, ao invés de fazê-lo como bicho de estimação. "Eu não quero que ele morra. É difícil para mim", lamenta a estudante, que comprou o bode de um vizinho por R$100, quando ele tinha apenas dois meses.Chamado de Baby, o bode é amado por sua dona, que o leva para passear pelo menos uma vez ao dia. Mas agora com mais de um ano, o animal precisa de maiores cuidados.  "Ele entrou no cio e não consegui nenhuma fêmea para ele no momento. E ele tá exalando um cheiro que está incomodando muito. E não tem jeito: eu dou banho, faço de tudo, saio com ele, mas esse cheiro não sai dele".

Sem alternativas, Fabiana quer doar o animal, mas exige que possa visitá-lo em seu novo lar. "Conseguindo um lugar em que ele possa ficar livre, que ele possa namorar, reproduzir e que nunca venha para o abate, eu vou ficar muito feliz". Matéria Original Correio 24h: Jovem busca novo lar para bode de estimação: 'eu não quero que ele morra