Salvador

Justiça determina pagamento imediato a servidores municipais em greve

Liminar foi concedida no final de semana após mandado de segurança de associação; prefeitura diz que não foi notificada

Clarissa Pacheco (clarissa.pacheco@redebahia.com.br)
- Atualizada em
Uma liminar concedida pela juíza plantonista Beatriz Martins de Almeida Alves Dias, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), determinou que a Prefeitura de Salvador pague imediatamente os salários dos servidores municipais em greve desde o dia 15 de março. A decisão foi tomada durante o final de semana, no sábado (2). A Secretaria Municipal de Gestão (Semge), disse que ainda não foi notificada.Segundo o documento, parte dos servidores municipais recebeu o pagamento do salário normalmente, no dia 31 de março, quinta-feira passada. No entanto, os grevistas não receberam os vencimentos e tiveram o pagamento retardado para o quinto dia útil do mês – próximo dia 7 de abril.No mandado de segurança, requerido pela Associação dos Servidores em Transporte e Trânsito do Município (Astram), os servidores alegam que o adiamento pode significar que os trabalhadores tenham que esperar o final da disputa judicial para receber seus salários.Procurada, a Secretaria Municipal de Gestão (Semge), que faz as negociações diretamente com o sindicato, informou que não foi notificada porque os sindicatos estão bloqueando o acesso à Semge e também à Transalvador, nos Barris, o que impede o funcionamento dos dois órgãos. Ainda segundo a Semge, os salários dos servidores não foram bloqueados, mas adiados para o quinto dia útil do mês porque a folha de pagamento precisou ser refeita.Os servidores voltam a se reunir em assembleia nesta terça-feira (5), às 8h, em frente à Câmara Municipal de Salvador (CMS) para decidir se continuam ou não a greve.
Correio24horas