Salvador

Justiça libera policial que atirou em dançarino dentro de shopping

Ele continuará trabalhando em serviços administrativos até que a investigação sobre o caso seja concluída

Da Redação Correio 24h
- Atualizada em
O policial que atirou no dançarino e segurança Patrick Caldeira Brito, 26 anos, foi liberado da Corregedoria da Polícia Civil, no Rio Vermelho, na manhã desta quinta-feira (25), mediante um alvará de soltura.

A Justiça entendeu que o investigador Aderbal Carvalho dos Reis pode responder ao processo em liberdade. Ele continuará trabalhando em serviços administrativos até que a investigação sobre o caso seja concluída.

De acordo com assessoria da Polícia Civil, a pistola calibre ponto 40 de onde partiu o tiro que atingiu o dançarino foi apreendida e encaminhada para perícia. O investigador foi autuado em flagrante por lesão corporal grave ainda na quarta-feira (24), horas após a confusão no Shopping Iguatemi.

Em depoimento à polícia, Aderbal afirmou que os dois começaram a discutir após Patrick suspeitar que o policial teria esbarrado nos seios da sua namorada, Lilian Souzart, de propósito. O dançarino agrediu o investigador com um soco na boca e Aderbal, então, atirou no joelho dele. O agente disse ter atirado para se defender das agressões. O crime aconteceu no segundo andar do shopping, nas proximidades da Ricardo Eletro.

Patrick recebeu atendimento no departamento médico do shopping, sendo encaminhado em seguida para Hospital Geral do Estado (HGE), onde segue internado. Segundo agentes do posto policial do HGE, a vítima admitiu que esmurrou o policial, na boca. Patrick já tinha passagem pela 23ª Delegacia (Lauro de Freitas) por agressão a uma mulher.

Patrick passou por cirurgia no Hospital Geral do Estado nesta quinta-feira



Aderbal, que é lotado na 18ª Delegacia Territorial (DT/Camaçari), afirmou que estava no shopping aguardando a liberação de uma viatura descaracterizada da delegacia. O veículo passava por revisão na concessionária Bremen, localizada na Avenida Barros Reis.

Com o tiro, clientes e funcionários do shopping entraram em pânico. Algumas lojas chegaram a fechar as portas. O Iguatemi informou por meio de nota que a polícia foi imediatamente alertada e que vai colaborar com a investigação.

Matéria original: Correio 24h
Justiça libera policial que atirou em dançarino dentro de shopping