Salvador

Mais de 280 estabelecimentos são interditados durante ação em bairros de Salvador

Ações de restrição são parte da estratégia municipal para conter o crescimento do número de casos de pessoas contaminadas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Durante os sete dias de adoção de medidas regionalizadas na Boca do Rio, Plataforma, Pituba e Centro (Avenida Joana Angélica), 4.028 pontos comerciais e de lazer foram vistoriados e 285 estabelecimentos foram interditados pela Prefeitura. As ações de restrição são parte da estratégia municipal para conter o crescimento do número de casos de pessoas contaminadas pelo coronavírus.

Só no último final de semana, foram feitas 1.175 vistorias em estabelecimentos situados nesses bairros e 27 interdições. Alguns dos estabelecimentos interditados foram bares, salões de beleza, barbearias, barraca de chapa, lanchonetes, lojas de variedades e de material de construção.  A fiscalização é feita por agentes da Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur), da Vigilância Sanitária de Salvador (Visa) e da Guarda Civil Municipal (GCM), com o apoio da Polícia Militar.

Para o titular da Sedur, Sérgio Guanabara, as ações regionalizadas atenderam as expectativas. “A fiscalização está nas ruas para cumprir os decretos de restrição contra o coronavírus, que têm a finalidade de salvar vidas. No início, encontramos certa resistência, mas os empresários entenderam a importância do ato. Continuaremos marcando presença nos bairros para garantir o bem-estar da população”, disse.