Salvador

Mar Grande: resultado de força-tarefa é apresentado para sobreviventes e familiares

O objetivo da reunião é apresentar o andamento das ações e os resultados da força-tarefa

Redação Correio 24h

Os sobreviventes e familiares das vítimas do naufrágio da lancha Cavalo Marinho I, em agosto do ano passado, serão recebidos na próxima quarta-feira (28) pela Defensoria Pública do Estado da Bahia (DPE/BA). O objetivo da reunião é apresentar o andamento das ações e os resultados da força-tarefa criada para apurar as causas e responsabilidades do acidente que provocou a morte de 19 pessoas.

Foto: Marina Silva

A reunião será na Biblioteca Central de Mar Grande, às 9h. “Vamos mostrar a eles o resultado da nossa força-tarefa, falar sobre o andamento das ações, o que faremos a partir de agora e os nossos esforços para que o caso não fique impune e nem caia no esquecimento”, explicou a coordenadora executiva das Defensorias Públicas Regionais da DPE/BA, Soraia Ramos.

Entre os resultados da força-tarefa, a Defensoria Pública entrou com uma ação cautelar e conseguiu, através de liminar deferida pela Justiça em setembro de 2017 (antes de o acidente completar um mês), o bloqueio dos bens móveis, imóveis e direitos creditícios da empresa proprietária da lancha Cavalo Marinho I, a CL Empreendimentos, e do seu sócio, Lívio Garcia Galvão Junior, e de 5% da renda líquida obtida com a venda das passagens da travessia Mar Grande x Salvador e vice-versa.

Além desta ação cautelar, a Defensoria ajuizou ações individuais, como de indenização por danos moral e material, inventários, alvarás e guarda dos filhos.