Salvador

Motorista que atropelou médico e irmã na Estrada do Coco vai a júri popular

Ele deve aguardar o júri preso, segundo determinação da Justiça

Redação Correio 24h
- Atualizada em

O motorista Jocival Pinto acusado de esmagar o médico Raimundo Pereira da Silva Filho e sua irmã, Arli Patrícia Silva, em janeiro deste ano, vai a júri popular segundo decisão da Justiça anunciada nesta sexta-feira (22). Ele deve continuar preso até a data do júri. Da decisão ainda cabe recurso.


Jocival foi indiciado por três tentativas de homicídios, qualificadas por motivo fútil, por não dar condição de defesa às vítimas, além de ter sido realizada por um motorista profissional e contra uma mulher grávida.


Na decisão, o juiz Rogério Miguel Rossi justificou a prisão do motorista até o júri para "evitar o sentimento generalizado de impunidade, em especial nos crimes de trânsito que tem ocorrido com muita frequência na atualidade, vitimando pessoas inocentes".


Segundo o advogado de Raimundo, Antonio Tanure, o médico teve 12 vértebras fissuradas e discos danificados, mas ainda não se submeteu a uma cirurgia na coluna por ter medo de ficar paraplégico. Ainda segundo ele, a filha do casal atualmente tem cinco meses e se chama Maria Eduarda.


Imprensados
O ortopedista Raimundo Pereira da Silva Filho, 38 anos, ia para a Praia do Forte com sua irmã, Arli Patrícia Silva, e sua mãe, Gerofla Barreto da Silva, quando o carro em que estavam foi atingido nos fundos pelo ônibus na Estrada do Coco. Os três eram seguidos por Nirlana Fernandes Teixeira, que estava grávida de seis meses, sua filha de 2 anos e uma babá, que iam em um outro veículo e pararam ao perceber o acidente.


A lateral do veículo ficou destruída após o avanço do ônibus contra as vítimas




Em depoimento, a família alega que Raimundo, Nirlana e Arli fizeram fotos da batida em um celular e, quando retornavam para seus veículos, o motorista acelerou o ônibus na direção deles.


Leia mais
Motorista acusado de esmagar médico e irmã é afastado por empresa de ônibus

"Eu perdi todos os meus planos", diz médico imprensado por motorista de ônibus

Motorista que esmagou família com ônibus será indiciado por três tentativas de homicídio


No último instante, Raimundo conseguiu empurrar a esposa para longe do veículo e foi atingido em cheio, sendo esmagado contra o próprio carro. A irmã Arli sofreu uma fratura grave de bacia e em várias costelas.


Ela foi encaminhada para o Hospital Geral do Estado e depois transferida para o hospital Santa Izabel. Nirlana sofreu apenas uma contusão na face e passa bem.


Matéria original: Correio 24h

Motorista que atropelou médico e mulher grávida na Estrada do Coco vai a júri popular