Salvador

Mototaxistas vão discutir regras junto à Semob; veja possíveis pontos de parada

Depois da lei sancionada serão, pelo menos, três audiências públicas até dezembro para adequar as normas de operação do serviço

Redação Correio 24h
- Atualizada em
Depois da lei sancionada serão, pelo menos, três audiências públicas até dezembro para  adequar as normas de operação do serviço. Para o presidente do Sindicato dos Motociclistas, Motoboys e Mototaxistas (Sindmoto), Henrique Baltazar, a regulamentação precisa atender às necessidades do trabalhador.

“Vamos chamar atenção para o tempo da moto em vez de cinco anos, ser oito. Precisamos negociar estas questões com a prefeitura. As audiências servirão para discutir isso”, destaca.

O presidente da Associação de Motociclistas do Estado da Bahia (AMA), Lúcio Pimenta, aposta em qualificação. “A gente pode se especializar como profissional e isso é muito bom para melhorar o serviço”. Segundo  o presidente da Associação dos Motociclistas Profissionais do Estado da Bahia (Asmop), Adailson Couto,  a regulamentaçãopermitirá que o profissional tenha renda fixa. “Vamos ter a oportunidade de buscar um financiamento para comprar nossas motos”.
Clique na imagem para ampliar


Correio24horas