Salvador

Mulher de sargento da Rondesp é a principal suspeita do crime, diz polícia

A mulher de Fábio Nascimento Cintra foi encaminhada ao DPT nesta tarde para a realização de exames de pólvora com busta e lesão corporal

Redação CORREIO (redacao@correio24horas.com.br)
- Atualizada em

A mulher do sargento da Rondesp, que foi morto no apartamento em que morava, foi apontada nesta quinta-feira (11) pela polícia como a principal suspeita de ter cometido o crime. Segundo informações de Márcio Allan, delegado do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) que investiga o caso, é muito remota a possibilidade de alguém ter entrado no prédio e ter praticado a ação.


A mulher de Fábio Nascimento Cintra foi encaminhada ao Departamento de Polícia Técnica (DPT) nesta tarde para a realização de exames de pólvora com busta e lesão corporal. Ainda segundo o delegado, o resultado dos exames devem sair ainda hoje. Se o resultado confirmar a participação da mulher no crime, o delegado informou que será lavrado o flagrante da mesma.


O crime
O sargento foi assassinado a tiros no Condomínio Arvoredo, no bairro Tancredo Neves. De acordo com informações de um agente oficial de Operação da 23ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), o local do crime foi isolado para realização de perícia.


De acordo com a mulher, o PM estava com ela e o filho dela dentro do imóvel, quando dois homens encapuzados teriam invadido o apartamento e efetuado os disparos. A mulher e a criança de cinco anos foram trancados dentro de um quarto do imóvel antes dos disparos. Os criminosos fugiram após o crime.