Salvador

Mulheres são presas após tentarem aplicar golpe em professora no Imbuí

Além da professora aposentada, outra vítima já esteve na 9ª DT e reconheceu o trio, que foi encaminhadas para o Presídio Feminino, em Mata Escura

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Foram presas no último domingo (1), as paulistas Eliane Cristina da Silva e Amanda Jatahy Araujo e a piauiense Antônia Carla Mayara Carvalho Sampaio, depois de serem flagradas por uma equipe da Operação Gêmeos da Polícia Militar, aplicando um golpe de R$ 2,3 mil em uma professora aposentada no bairro do Imbuí.


Os policiais chegaram até as criminosas depois de receberem uma ligação anônima, informando que elas estavam na agência tentando enganar a cliente do banco, uma professora aposentada. O denunciante informou também as características físicas das três mulheres, além do modelo e placa do veículo que usaram para fugir do local.Segundo a delegada Rogéria Araújo, titular da 9ª Delegacia Territorial (DT/Boca do Rio), que vai conduzir o inquérito, as mulheres inseriram uma fita adesiva no espaço onde o cartão bancário é introduzido no terminal de autoatendimento.Eliane e Antônia permaneceram no interior da agência à espera de uma vítima. Quando a idosa foi utilizar um dos caixas eletrônicos, as golpistas informaram que apenas um deles estava funcionando, indicando aquele que fora adulterado.


Ao perceber que o cartão bancário da vítima tinha ficado preso, Eliane ligou do próprio celular para Amanda, que do lado de fora da agência, se passou por uma operadora da Central de Atendimento do Banco do Brasil. Ela convenceu a correntista de que precisava da senha do cartão, além de outros dados bancários, que foram fornecidos. Sem conseguir remover o cartão da máquina, a cliente deixou a agência e, ao retornar para casa, ligou para a central de atendimento do banco, constatando ter caído num golpe. Usando a pinça de sobrancelha, Eliane e Antônia conseguiram retirar o cartão e, com os dados da vítima, fizeram um empréstimo de R$ 1,5 mil e sacaram R$ 800 da conta.


Além da professora aposentada, outra vítima já esteve na 9ª DT e reconheceu o trio. Eliane, Antônia e Amanda vão responder por estelionato e associação criminosa. As três foram encaminhadas ao Presídio Feminino, no Complexo Penitenciário da Mata Escura.