Salvador

'Não sei por que resolveram entrar no mar', diz irmã de jovem que se afogou em Amaralina

Equipes do Corpo de Bombeiros estão no local onde aconteceu o afogamento para tentar encontrar o jovem

Amanda Palma, do Redação Correio 24h

As buscas pelo jovem Reinaldo Lima dos Reis, 20 anos, que desapareceu após se afogar em Amaralina, foram retomadas na manhã desta sexta-feira (15). Equipes do Corpo de Bombeiros estão no local onde aconteceu o afogamento para tentar encontrar o jovem.

Familiares e amigos acompanham as buscas em Amaralina
(Foto: Mauro Akin Nassor/CORREIO)

Segundo a irmã de Reinaldo, Maricleide dos Reis, 21 anos, ele não tinha hábito de frequentar essa praia. "O mar estava muito agitado mesmo, não sei por que quiseram vir e entrar no mar. Ele sempre ia para aquela parte do Clube Português [Praça Wilson Lins], que é mais calmo", contou a irmã.

Junto com Reinaldo estavam quatro amigos e o irmão caçula, que foi salvo por um homem que passou pelo local e viu o momento do afogamento. "Os meninos conseguiram sair logo. Um rapaz desceu do ônibus quando viu o afogamento e salvou o menino. Aí quando jogou a boia pra ele, veio uma onda e puxou ele pra baixo", relatou Maricleide.

Reinaldo fazia curso no programa Corra pro Abraço, da Secretaria de Justiça, executado pela ONG Cipó. "A gente estava fazendo curso de audiovisual, de filmagem e agora ia fazer de design", disse Maricleide, que estudava com o irmão.

As buscas foram retomadas por volta das 7h e é acompanhada por amigos e familiares de Reinaldo. De acordo com Maricleide, as buscas estão sendo realizadas apenas por observação dos bombeiros. "Eles disseram que iam trazer uma lancha, mas até agora nada", disse, por volta das 10h.