Salvador

Nove academias de Salvador são fechadas durante a Operação Apolo V

Ao todo, 16 academias da capital baiana foram fiscalizadas nos bairros de Pituaçu, Itapuã, Cajazeiras, Águas Claras e Pituba

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em
Nove academias foram fechadas e quatro pessoas foram flagradas no exercício ilegal da profissão durante a Operação Apolo V, que foi concluída com sucesso nessa quinta-feira (28), em Salvador.  A ação, iniciada na última terça-feira (26), foi realizada de forma conjunta, contando com a participação do Conselho Regional de Educação Física (CREF13-BA/SE), PROCON, SUCOM, Polícia Civil (DECON) e Vigilância Sanitária.O Conselho Regional de Educação Física abordou 33 pessoas. Quatro delas foram flagradas no exercício ilegal da profissão de educação física e encaminhadas para a Delegacia do Consumidor, onde foram detidas. Claudia do Amaral Rodrigues Dantas da academia Alpha Fitness, Rafael Souza Valverde, da Yes Fitness, Eunice Paiva Santos, da Grande Academia e  Fabrícia Lima Melo da Gym Fitness.Ao todo, 16 academias da capital baiana foram fiscalizadas durante a Operação que percorreu os bairros de Pituaçu, Itapuã, Cajazeiras, Águas Claras e Pituba.
 "Operações, como essa, são fundamentais para garantir a legalidade do exercício da Educação Física, protegendo a população dos falsos profissionais que, ao prescreverem e orientarem as atividades físicas sem o devido conhecimento, podem lesionar gravemente o corpo do individuo que está sendo instruído, causando, várias vezes, danos irreversíveis”, ressaltou o Presidente do Conselho Regional de Educação Física, Paulo César Vieira Lima.
A Operação verificou diversas instalações e equipamentos em condições inadequadas e se deparou com a ausência de profissionais registrados no CREF13-BA/SE.  Na ação foram interditadas as academias das seguintes localidades:Itapuã
Paulo Fitness, Yes Fitness, Extreme Fitness, Itapuã Fitness e Planeta Fitness,Cajazeiras
Marcelo Corpus, Gym Fitness e Simetria do CorpoÁguas Claras
Grande AcademiaJá a Bio Ativam, Alpha/Pituba e a Hammer foram multadas por ter profissionais, com débitos no CREF, atuando no estabelecimento. E a Itapuã Fitness recebeu multa por ter um estagiário trabalhando sem a supervisão de um profissional.