Salvador

Obras Sociais Irmã Dulce serão beneficiadas com mentoria da Ambev

Outras ONGs do Brasil todo foram selecionadas para participar do programa

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A organização das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) foi selecionada pela cervejaria Ambev para participar do VOA. O programa é de mentoria em gestão, onde os funcionários da empresa contribuem com conhecimentos em diferentes áreas para que a organização se desenvolva, ajudando a se estruturar melhor e ampliar seu impacto na sociedade.

Além da OSID, outras 51 ONGs brasileiras foram selecionadas para participar do projeto. Os funcionários voluntários serão responsáveis por oferecer mentoria personalizada para as ONGs, sendo os “padrinhos” de cada uma e acompanhando sua evolução ao longo do programa. 


As aulas, que acontecerão em encontros presenciais e por meio de módulos online, terão início em maio e trarão conteúdos sobre gestão de orçamento, gerenciamento de projetos, elaboração de metas, planos de carreira, dentre outros.

O VOA está em linha com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 1, 4, 8 e 17 da ONU, que buscam um mundo mais inclusivo e sustentável. “Sempre tivemos vontade de participar mais ativamente no desenvolvimento das organizações sociais, mas ainda não tínhamos clareza sobre como fazer isso – até que percebemos que poderíamos compartilhar nossos conhecimentos e práticas de gestão. No final das contas, nós também aprendemos muito com elas, então foi uma troca rica para ambos os lados”, conta Richard Lee, gerente de Sustentabilidade da Cervejaria Ambev.

As Obras Sociais Irmã Dulce abrigam um dos maiores complexos de saúde 100% SUS do país, com cerca de 3,5 milhões de atendimentos ambulatoriais por ano, atendendo diversos grupos em situação de vulnerabilidade social. A sede das Obras em Salvador, localizada no Largo de Roma, na Cidade Baixa, conta com 40 mil m² de área construída, 20 dos 21 núcleos da entidade, incluindo 954 leitos hospitalares para o atendimento de patologias clínicas e cirúrgicas.

São cerca de 2 mil pessoas atendidas por mais de 4,3 mil profissionais diariamente. Apenas em relação aos tratamentos de câncer, são mais 11,5 mil acompanhamentos mensais. A entidade filantrópica realiza 12 mil cirurgias e 18 mil internamentos. Atualmente, a organização assiste a 150 recém nascidos acometidos por microcefalia.

Na conclusão do programa, as ONGs irão apresentar ao final de 2019 um projeto prático realizado com base no que aprenderam ao longo dos meses, sendo que o mais bem avaliado receberá um auxílio financeiro. Em 2018, as organizações participantes puderam impactar cerca de 2 milhões de pessoas após a participação no programa.