Salvador

Oferendas para Rainha do Mar: o que escolher sem poluir o meio ambiente

Para mergulhadores e biólogos, os devotos podem optar por presentes biodegradáveis, a exemplo das flores naturais

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Neste sábado (2) é o dia de celebrar a Rainha do Mar, Iemanjá, divindade africana, cultuada em todo o Brasil. Em Salvador, a festa principal é realizada no bairro do Rio Vermelho desde a madrugada da sexta-feira (1º).

Pela tradição cultural, a data é também o momento de ofertar presentes ao orixá em agradecimento ou para realizar algum pedido. A escolha das oferendas é fundamental para preservar o meio ambiente. Para mergulhadores e biólogos, os devotos podem optar por presentes biodegradáveis, a exemplo das flores naturais e alimentos. Por isso, as oferendas tradicionais, que muitas vezes, levam objetos como frascos de perfume, balaios, tecidos e fibras devem ser descartados para homenagear a 'Mãe d'Água'. 

Foto: Divulgação/Secom
Para André Fraga, secretário de Cidade Sustentável, Inovação e Resiliência (Secis), até os produtos biodegradáveis devem ser deixados de lado. "Depositar algum presente que seja biodegradável é algo que polui menos, mas polui, se considerarmos que é uma festa que atrai muita gente e, em um momento em que a cidade está muito cheia, todo mundo jogando ao mesmo tempo algum tipo de material", reflete.

Em 2016, durante a Campanha Balaio Verde, realizada pela pela Secretaria Municipal da Cidade Sustentável (Secis) e a Escola de Mergulho Galeão Sacramento, foram retirados 150 kg de lixo retirados do fundo do mar, na Praia de Santana, após a festa. Para este ano, a prefeitura não informou se irá realizar outra ação de limpeza e preservação do meio ambiente.