Salvador

Pai de menino que morreu ao cair de prédio deve prestar depoimento no final da tarde

O engenheiro Rafael Yokoshiro é esperado pela delegada Maria Dail na 6ª DP (Galés) para prestar esclarecimentos do fato

Bruno Wendel (bruno.cardoso@redebahia.com.br)



Polícia esteve no prédio na manhã desta terça para analisar imagens de câmeras e ouvir vizinhos
(Foto: Amanda Palma)


O engenheiro Rafael Yokoshiro, 30 anos, pai de Guilherme Oliveira Yokoshiro, 5 anos, que morreu ao cair do 6º andar de um prédio em Brotas, deve prestar depoimento no final da tarde desta quarta-feira, 25, na 6ª Delegacia (Brotas). A informação é da delegada Maria Dail Sá Barreto, titular da unidade. “Estamos no aguardo”, disse Maria Dail. Polícia analisa imagens de prédio onde menino caiu; pai saiu durante madrugada Segundo a delegada, Rafael passou cerca de duas horas fora de casa, período em que a criança deve ter caído enquanto estava só – a mãe do menino, a enfermeira Carla Verena Oliveira, 33, estava trabalhando.




Rafael e o filho Guilherme (Foto: Reprodução)

Cristiano Gouveia, 42 anos, tio do menino Guilherme, disse que o pai do garoto saiu na madrugada para ir a uma emergência médica. Segundo Cristiano, o engenheiro teria ido a um hospital depois de sentir dores na perna. Ele não disse em qual unidade médica o engenheiro foi atendido.


Correio24horas