Salvador

“ParaPraia” promove banho de mar para pessoas com mobilidade reduzida em Salvador

Sexta edição do evento já começou e segue até fevereiro

Informe Publicitário
- Atualizada em


Oferecimento
Se para muitas pessoas um banho de mar é algo simples e comum, para outras é um desafio, mesmo em Salvador, que possui um extenso e belo litoral. Por isso, há seis anos o projeto “ParaPraia” atrai cada vez mais participantes com mobilidade reduzida para a tão desejada ida ao mar, de forma assistida. A sexta edição do evento já começou e segue até fevereiro, passando por praias do bairro de Itapuã, além de uma no Litoral Norte.

"No primeiro final de semana, por exemplo, já tivemos um maior número de interessados do que nos anos anteriores, uma maior aceitação do projeto. Tivemos quase 60 participantes neste dia. A gente observa que a estratégia de percorrer mais praias tem possibilitado um maior número de participantes", afirma a coordenadora da equipe de voluntários da Escola Bahiana de Medicina, Luciana Oliveira.
Foto: Divulgação
Com cadeiras anfíbias e acessórios flutuantes, voluntários, professores e alunos dos cursos de Fisioterapia, Enfermagem e Educação Física da Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP) dão assistência às pessoas a esse público, proporcionando a muitos o banho de mar pela primeira vez. Nesses seis anos de projeto, cerca de 1.500 banhistas já foram atendidos, sendo uma média de 50 pessoas por dia.

Foto: Divulgação
Como participar
Para participar, os interessados não precisam fazer inscrição antecipada, só precisam ir para o local de realização da atividade. "Realmente o projeto proporciona uma experiência para os voluntários de ter essa percepção que as pessoas que têm mobilidade reduzida podem ter esse momento de lazer. E para os usuários tem a importância porque ajuda com que eles voltem a ter sua vida social", diz a coordenadora.

O projeto ainda conta com atividades recreativas, pista de acesso, chuveirão e com o lounge da Braskem. Além de Itapuã, o “ParaPraia” será realizado na praia de Arembepe, em Camaçari, no fim de semana de 19 e 20 de janeiro das 8h às 12h.
Foto: Divulgação
Uma das patrocinadoras do projeto, “A Braskem busca criar soluções sustentáveis e inovadoras da química e do plástico, que possam melhorar a vida das pessoas. Exemplo dessas soluções são as cadeiras anfíbias flutuantes, que são utilizadas no ‘ParaPraia’, durante os banhos assistidos para deficientes físicos e pessoas com mobilidade reduzida”, explica o gerente de Relações Institucionais da empresa na Bahia e Alagoas, Milton Pradines. Tais cadeiras possuem rodas plásticas e infláveis que possibilitam maior mobilidade na areia e no acesso ao mar.